Notícias UPF

Reunião debate integração dos cursos da área da saúde

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Jéssica França

A Comissão Integrada de Área de Saúde (Cias), da Universidade de Passo Fundo (UPF), vinculada à Vice-Reitoria de Graduação (VRGRAD), promoveu na tarde desta terça-feira, 9 de julho, uma reunião para debater a integração dos cursos ligados ao setor. O encontro ocorreu na Sala dos Conselhos, contando com representantes de diversos cursos da UPF e de representantes da Secretaria Municipal de Saúde. 

A Cias reúne representantes de todos os cursos da área da saúde e de cada uma das Vice-Reitorias, sendo responsável por promover a articulação entre os cursos no campo do ensino, da pesquisa e da extensão, bem como a sua integração com os serviços de saúde e demais cenários de prática. “A comissão se reúne mensalmente para discutir questões relacionadas aos cursos de graduação e a principal temática das discussões é a integração desses cursos. Hoje, temos cursos que já possuem suas clínicas próprias como um ambiente de prática dos alunos. Isso faz com que se atenda a uma característica da própria Universidade, que tem essa questão comunitária, pois são prestados serviços para as pessoas da comunidade de forma totalmente gratuita”, explicou o professor Anderson Flores. 

De acordo com o professor, a proposta é organizar os serviços internamente para que funcionem como uma rede de atendimentos. “Temos as clínicas, aonde em algumas já estão ocorrendo iniciativas de integração, como na Psicologia e Fonoaudiologia. Contudo, cada uma tem uma forma de atuar, tem seu fluxo de pacientes, e isso faz com que elas não conversem muito entre si. Temos algumas pessoas que trabalham nesses locais e que nem sabem que há outros serviços oferecidos pela UPF, e que poderiam estar encaminhando o próprio paciente quando identificam uma demanda”, disse.

Conforme o professor, o objetivo do grupo é pensar e desenvolver estratégias para poder integrar essas clínicas de maneira a construir uma rede mais unida, e, em um segundo momento, poder integrar essas clínicas à rede municipal de saúde, ou até mesmo fazer parcerias com outros municípios. “Na rede pública, muitas vezes o paciente, ao necessitar de um atendimento especializado, fica sem referência, e a ideia é que, no futuro, a UPF tenha uma rede interna, na qual um paciente possa ser encaminhado de uma clínica para outra se houver necessidade. Além disso, almejamos que se possa fazer esse encaminhamento tanto da rede pública para as clínicas da Universidade quanto o contrário”, pontuou.

A UPF possui diversos cursos na área da saúde, tais como Medicina, Psicologia, Fisioterapia, Serviço Social, Ciências Biológicas, Enfermagem, Medicina Veterinária, Nutrição, Fonoaudiologia, Odontologia, Farmácia, Educação Física e Estética e Cosmética.