Integrado

Estudantes do Integrado UPF participam da final da Olimpíada Brasileira de Informática

29/09/2022

17:46

Por: Assessoria de Imprensa

Fotos: Pedro Bregolin

A Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) chega a sua fase final em outubro, destacando o bom desempenho de centenas de estudantes do ensino médio de todo o país. Referência na formação, o Integrado UPF estará representado com dois finalistas: Eduardo Luis Migliavacca Zanchet e Bernardo Zandoná Rupolo, ambos do primeiro ano.

Eduardo Luis Migliavacca Zanchet conta que o desejo de participar da Olimpíada surgiu depois de participar de uma oficina de programação, ministrada pelo professor Me. Éder Pazinatto. “Isso despertou o meu interesse, pois queria colocar a teste o que eu havia apreendido após a oficina”, relata. Segundo ele, para a primeira prova, eles participaram de uma oficina preparatória, durante cinco semanas. Já para a segunda prova, eles estudaram por conta própria, com os computadores disponibilizados pelo professor Éder no Laboratório Central de Informática. “As experiências oferecidas pelo Integrado UPF, por abrangerem vários interesses, ofereceram e possibilitaram que participássemos de uma oficina de grande interesse nosso”, disse.

Já Bernardo Zandoná Rupolo sempre teve interesse em programação e se considera um apaixonado por computadores e pelos programas. “Quando os professores falaram que ia ter uma oficina de programação me inscrevi com o objetivo de aprender mais e colocar o que eu já sabia em prática”, conta o estudante, destacando também a importância da ajuda do professor Eder e da formação recebida no Integrado UPF.

Novo currículo proporciona o protagonismo do estudante
Para o Diretor do Integrado, Jonir Dalbosco, o novo ensino do Integrado UPF oportuniza aos estudantes, como esses dois finalistas, o protagonismo. “Trabalhamos com uma proposta pedagógica que contempla uma organização curricular que dialoga com a formação geral básica e a parte flexível, que são os itinerários formativos. Nesse espaço flexível, nos propomos a movimentar pedagogicamente o estudante, estimulando no estudante a criação de senso de responsabilidade, criticidade, sendo protagonista do seu processo de produção do conhecimento”, observa.

Neste sentido, conforme Jonir, o estudante tem a oportunidade de buscar, por ele mesmo, o desejo de participar dessas ações e desses espaços, sendo menos ouvinte e mais ativo, dialogando e interagindo com todo o seu processo formativo, dentro das trilhas do conhecimento que oferecemos. “Somado a isso, temos a qualificação dos professores, a infraestrutura e o diálogo com o mundo da Universidade, partilhando vivências e aprendizados que fortalecem a formação”, complementa.

Coordenador da sede da OBI na UPF/Passo Fundo, o professor Me. Eder Pazinatto, destaca que a classificação dos alunos para fase final (Nacional) da OBI reforça o comprometimento da UPF com a qualidade do ensino, seja no Integrado ou no curso superior da área de Tecnologia da Informação. “Os alunos classificados participaram de algumas oficinas ministradas por alunos dos níveis iniciais do curso de Ciência da Computação da UPF, e o conhecimento obtido em lógica e programação além do esforço premia esses alunos com o excelente resultado, dentre os melhores do estado”, pontua. Para ele, a participação dos estudantes reflete o empenho da Instituição na formação de qualidade. “Ações neste formato evidenciam uma tradição da UPF, incentivar seus alunos a participar em competições na área de programação de computadores, sempre obtendo bons resultados. Essa é uma experiência muito importante para esses alunos, mesmo estando no 1º ano do ensino médio”, observa.
 

INSCREVA-SE