Notícias UPF

Carazinho deverá aderir à Rede de Cidades Educadoras e Inteligentes

  • Por: Assessoria de Imprensa UPF e Ascom Prefeitura Carazinho
  • Fotos: Ascom Prefeitura Carazinho

O município de Carazinho deverá ser o próximo município a integrar à Rede de Cidades Educadoras e Inteligentes. A proposta foi apresentada nesta segunda-feira, 15 de abril, ao prefeito Milton Schmitz. O prefeito recebeu em seu gabinete a diretora da UPF Campus Carazinho, Munira Awad; o vice-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, professor Dr. Rogerio da Silva; o diretor regional da Rede de Cidades Inteligentes e Humanas, professor Dr. Roberto Rabello; e coordenador do projeto UniverCidade Educadora, professor Dr. Marcio Tascheto.

Os representantes da UPF apresentaram ao município de Carazinho a proposta para integrar a Associação Internacional de Cidades Educadoras e a Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Humanas. A apresentação foi feita para o prefeito Milton Schmitz; para os secretários Lucas Gabriel Lopes (Educação) e Dêninson Costa (Desenvolvimento); para o diretor de Indústria e Comércio, Nasser Rajab; e para o procurador jurídico do município, Gustavo Viapiana.

O chefe do Executivo assegurou que o município tem muito interesse em ingressar na associação e a ideia é já iniciar com os procedimentos. “Queremos avançar cada vez mais em áreas como a educação e o desenvolvimento, e essa proposta vem bem ao encontro do que buscamos, já que abrange, além dessas, outras áreas, fazendo com que toda a cidade cresça”, afirmou o prefeito.

Carazinho será o terceiro município da região a aderir ao movimento, juntamente com Soledade e Marau. Para o vice-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, a UPF está fazendo um movimento regional de criar uma rede de cidades educadoras e inteligentes, usando todo o conhecimento dos seus professores que trabalham com os temas. “Sem dúvidas, essas redes farão com que os municípios possam estabelecer parcerias em áreas como educação, saúde, desenvolvimento, entre outras. A UPF está liderando um movimento mundial e cumprimento o seu papel de universidade comunitária e focada no desenvolvimento regional”, destacou o vice-reitor.

Resultados positivos
Por meio do Programa Cidades Educadora, a UPF tem levado a proposta aos municípios da região com perfil para fazer parte dessa rede mundial. Os resultados têm sido muito positivos. O município de Soledade foi o primeiro a aderir à rede, tendo inclusive já aprovado na Câmara de Vereadores a proposta que foi encaminhada pelo Executivo.

No município de Marau, o prefeito Iura Kurtz já encaminhou para o Legislativo a proposta para fazer parte da Rede. Na oportunidade, os vereadores de Marau também receberam os professores da UPF para conhecer mais detalhes da proposta.