Notícias UPF

Intercambistas motivados e agradecidos

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Natália Fávero

Os 20 alunos estrangeiros vindos da Espanha, do México, da Argentina e da Bolívia se despedem da UPF

A Universidade de Passo Fundo (UPF) realizou, na tarde desta terça-feira, 27 de novembro, uma confraternização de despedida para os alunos estrangeiros que integraram o corpo discente da Instituição neste último semestre. A atividade foi realizada em frente ao Oratório da UPF e foi promovida pela Assessoria para Assuntos Internacionais e Interinstitucionais (AAII).

Os alunos chegaram na UPF em julho, por meio do Programa de Intercâmbio Acadêmico Institucional (Piac) e do Programa de Movilidad Académica Regional dos Cursos Acreditados (Marca). Os estudantes vieram da Espanha, do México, da Argentina e da Bolívia e ingressaram em diferentes cursos de graduação, como Odontologia, Medicina Veterinária, Jornalismo, Enfermagem, Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Medicina, Engenharia Civil, Artes Visuais e Design Gráfico. “Estou muito agradecido e não queria ir embora, porque gostei muito daqui. Conheci pessoas, que além de serem receptivas, são maravilhosas. Consegui aproveitar este tempo para conhecer seus costumes e lazer. Estou muito feliz. Tenho que voltar para a Argentina terminar a graduação, mas com perspectivas de voltar”, declara o argentino Yair Emmanuel Mariano, estudante de Agronomia na Universidad Nacional de Cuyo.

A Universidade tem incentivado muito esse processo de internacionalização. A coordenadora da AAII, professora Dra. Luciane Sturm, ressalta que, além das experiências adquiridas pelos intercambistas, a Universidade também se beneficia muito com a presença dos alunos estrangeiros na Instituição. “A importância de receber alunos estrangeiros é ampliar essa possibilidade dos nossos alunos terem contato com outra cultura. É o contato que se tem na sala de aula, com os professores, o esforço dos colegas em compreender e ajudar, têm os alunos que já fizeram intercâmbio que também entram no processo, têm as unidades e coordenadores que se envolvem, tudo isso é importante para esta ampliação cultural”, enfatiza Luciane.