Vestibular

Sense UPF: reforma curricular oferece formação flexível e integrada

02/12/2020

14:13

Por: Assessoria de Imprensa

Universidade apresenta nova identidade de ensino que prima pela inovação curricular dos cursos de graduação

A forma de ensinar e de aprender mudou. E isso ficou ainda mais evidente neste período de pandemia de Coronavírus. A Universidade de Passo Fundo (UPF), que tem como uma das suas principais características a inovação, se transforma mais uma vez e se posiciona de modo estratégico no setor da educação superior. A Reforma Curricular atinge a todos os cursos de graduação e possibilita a renovação dos projetos pedagógicos para 2021, de modo a proporcionar aos estudantes uma nova experiência de formação, mais flexível e integrada. A iniciativa visa atualizar, otimizar e proporcionar currículos mais alinhados à novas exigências profissionais, especialmente quando chegar o momento pós-pandemia, no qual toda a sociedade terá passado por grandes mudanças.
 
O processo coletivo de reformas curriculares estabeleceu suas referências ainda em 2019, com a construção das Diretrizes Institucionais para Projetos Pedagógicos na graduação, aprovadas no último dezembro, pelo Conselho Universitário.  Ao longo de 2020, foi tomando forma, com o envolvimento de diretores, coordenadores de curso, coordenadores de áreas institucionais e membros dos Núcleos Docentes Estruturantes (NDEs), mediados pela Vice-Reitoria de Graduação, por meio do Núcleo de Inovação Curricular, em um trabalho que envolveu as demais Vice-Reitorias e vários setores institucionais. 
 
Os novos projetos pedagógicos foram projetados a partir de princípios institucionais comuns, que prezam pela formação para a compromisso com a comunidade, interligando conhecimento técnico e científico com o geral humanístico, numa perspectiva interdisciplinar e multiprofissional.

A ressignificação e inovação curricular vão se estabelecendo por diferentes formas, destacando-se, especialmente, a proposta de maior articulação entre cursos afins, considerando a grande área de atuação profissional. Neste sentido, foram organizados quatro grupos de trabalho - Engenharias e Tecnologias; Licenciaturas; Saúde; Sociais Aplicadas, Comunicação e Artes - que se encontraram para discutir as características do egresso, em vista das competências necessárias à formação de sujeitos atentos às demandas sociais e profissionais que o momento requer. 
 
Dessa forma, as trajetórias de formação profissional se entrelaçam frente aos cenários de atuação profissional e surgem marcadas pela integralidade da formação e pela interprofissionalidade, viabilizadas pela indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão e pela flexibilização curricular. Potencializam-se espaços de vivências comunitárias; de interdisciplinaridade; de experiências de internacionalização e de uso de tecnologias para a qualificação dos processos de ensinar e de aprender de forma ativa e colaborativa.

Os novos currículos querem provocar vivências educativas que mobilizem, profundamente, sujeitos, sentidos; realidades e profissões, preparando profissionais para atuarem como agentes transformadores de suas comunidades.

Sense UPF: vivências que transformam

A nova identidade de ensino Sense dá forma a tudo isso. A UPF, uma das melhores universidades do RS, tem essa nova identidade, que proporciona experiências acadêmicas que fazem sentido para o estudante.

 

“Não conseguimos pensar sem sentir. É aquilo que nos impacta que vai fazer a gente dar um passo adiante. O foco é fazer com que o estudante viva uma experiência, que impacte e provoque conhecimento”, destaca o professor Me. Olmiro Cristiano Lara Schaeffer, supervisor de criação do Núcleo Experimental de Publicidade e Propaganda (Nexpp), Núcleo responsável pela comunicação dessa nova identidade de ensino.

A ideia do Sense é representar a reforma curricular. As novas graduações proporcionam experiências transformadoras, que favorecem a formação humana e responsável de um profissional que é protagonista das transformações em sua área de atuação e na sua comunidade. “Sense traduz o espírito dos novos cursos da UPF. Simboliza a mudança, identifica a Universidade destacando a interdisciplinaridade, a inovação, a flexibilidade e a colaboração. Sense é a marca dos cursos de graduação e representa a união da diversidade de conhecimentos, que só uma Universidade proporciona”, revela Schaeffer.

 

INSCREVA-SE