Notícias UPF

Acadêmicos da UPF desenvolvem pesquisa na Alemanha

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Trabalho é realizado em parceria entre o Laboratório de Inovação Tecnológica em Projeto, Processos de Fabricação e Materiais (LINTEC-UPF) e o Institut für Antriebs- und Fahrzeugtechnik (IAF), da Universidade de Kassel

Buscar a resolução de problemas, melhorias e novas metodologias é um dos objetivos da pesquisa e da inovação. Com esse foco, a Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio do Laboratório de Inovação Tecnológica em Projeto, Processos de Fabricação e Materiais (LINTEC-UPF), está executando, entre outros, um projeto de pesquisa e desenvolvimento para a aplicação de controladores de chaves seccionadoras de alta tensão. O projeto emprega duas abordagens simultâneas: ensaios experimentais em bancada de testes construída no Campus I da UPF e simulações numéricas dos modelos tridimensionais dos seccionadores através do método de elementos finitos. Parte da etapa de simulação será realizada na Universidade de Kassel, na Alemanha, onde os alunos João Vítor Bystronski Herzog, acadêmico de Engenharia Mecânica, e Huann Costa Rodrigues, aluno do mestrado profissional do Programa de Pós-Graduação em Projeto e Processos de Fabricação (PPGPPF) irão realizar a etapa de aprimoramento da metodologia com os pesquisadores do grupo de Elementos de Máquinas e Tribologia do IAF.

As ações são realizadas juntamente com o responsável pelo LINTEC-UPF, professor Dr. Charles Leonardo Israel, e com o gerente de projeto, Me. Lucas Dalla Maria. O Laboratório é formado por professores, funcionários e acadêmicos com o principal objetivo de fomentar a cooperação entre os cursos de Engenharia Mecânica, o PPGPPF e o setor industrial através de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação. 

Parceria para crescer
A parceria estabelecida com a Universidade de Kassel, por intermédio do professor Dr. Ing. Adrian Rienäcker, visa viabilizar um período de intercâmbio e cooperação acadêmica para a validação da metodologia de análise numérica desenvolvida pelo LINTEC-UPF. 

O grupo de Elementos de Máquinas e Tribologia da Alemanha é uma referência internacional no âmbito de simulações numéricas e mantém projetos de pesquisa colaborativa com empresas como Audi, BMW, Daimler, Ford, Opel, Porsche, Volkswagen, Bosch, Continental, Schaeffler e Rolls-Royce. Para o professor Dr. Charles, a oportunidade de intercâmbio fortalece a pesquisa da UPF e evidencia o amadurecimento da graduação e dos programas de pós-graduação. “O intercâmbio acadêmico entre o LINTEC-UPF e a Universidade de Kassel através de um projeto de pesquisa e desenvolvimento evidencia a internacionalização dos cursos de graduação e pós-graduação da Faculdade de Engenharia e Arquitetura, especialmente dos cursos de Engenharia Mecânica no nível de graduação e pós-graduação. A consolidação dessa parceria certamente implicará uma bem-sucedida transferência de tecnologia entre as instituições envolvidas”, destacou.

O gerente de projeto, Me. Lucas, ressalta que a cooperação e a troca de experiências são essenciais para consolidar laços e construir parcerias. “A participação do professor Dr. Ing. Adrian Rienäcker e seu grupo proporcionará o aperfeiçoamento da metodologia numérica, bem como a interpretação aprofundada dos resultados. Pretende-se que essa primeira parceria acadêmica gere ótimos resultados e divulgue internacionalmente o projeto em andamento na UPF, possibilitando a cooperação futura entre os grupos de trabalho”, pontuou, ressaltando que a cooperação internacional é resultado do trabalho conjunto de todos os integrantes do grupo.

Para João Vítor, a oportunidade proporcionada pelo LINTEC-UPF de aprender com professores e pesquisadores de renome mundial é incrível e agrega à sua formação. “A aplicação dos conhecimentos teóricos em situações práticas e o acompanhamento durante essa etapa são muito importantes para a formação de um bom engenheiro. Estou otimista com essa oportunidade de crescimento e depois compartilharei os conhecimentos adquiridos na UPF”, ressaltou.

Já Huann espera alcançar os objetivos do projeto, melhorando processos e trazendo novos conhecimentos. “Os objetivos almejados pelo grupo seguramente serão atingidos em consequência do intercâmbio de conhecimento com a Universidade de Kassel. Além disso, espera-se que haja o aprimoramento das metodologias e tecnologias aplicadas pelo grupo”, frisou.