Como agir em casos suspeitos

Para ser considerado suspeito de infecção, o paciente deve apresentar febre e pelo menos um sinal ou sintoma respiratório como: tosse; dificuldade para respirar; batimento das asas nasais; além de histórico de viagem para área de transmissão local, de acordo com a OMS, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sintomas; ou histórico de contato próximo de caso suspeito de coronavírus, nos últimos 14 dias antes do aparecimento dos sinais ou sintomas; ou contato com caso confirmado de coronavírus em laboratório, nos últimos 14 dias antes do aparecimento dos sinais ou sintomas.
Quando o paciente apresentar os sintomas nas condições acima, deve-se mantê-lo a uma distância superior a um metro das demais pessoas ou em local separado dos demais; fazer contato com o serviço de urgência e emergência, ramal 8301, para realizar a remoção para serviço de referência (utilizando máscara cirúrgica durante o transporte).