Notícias UPF

Na busca por ideias inovadoras para o agronegócio

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Camila Guedes

UPF e Embrapa, com o apoio do Sebrae, apresentam o desafio tecnológico Inovagrãos durante a 21ª Expodireto Cotrijal

Você tem uma ideia capaz de alavancar o agro? Ou uma equipe com ideias inovadoras? É a partir destas provocações que a Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio da rede de inovação Conecta UPF, e a Embrapa Trigo, em parceria com o Sebrae, apresentaram, na tarde desta terça-feira, 3 de março, durante a Expodireto Cotrijal, o desafio tecnológico Inovagrãos. Lançado na programação de palestras da Arena Agrodigital, o Inovagrãos é uma competição nacional de ideias inovadoras. 

A proposta nasce da ideia de que, na última década, o desenvolvimento de novas tecnologias tem levado diferentes soluções ao agronegócio e, especialmente, ao produtor. Por isso, o principal objetivo do desafio é atrair soluções de empresas ou de inventores, sejam individuais ou em grupos, para a área de produção de grãos, mais especificamente, de cereais de inverno e as culturas associadas. 

O lançamento realizado durante a Expodireto é, de acordo com o coordenador da rede Conecta UPF Giezi Schneider, é uma primeira provocação a startups, empresas e inventores para pensarem em soluções em áreas como Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), fazendas inteligentes, sensoriamento, inteligência artificial, robótica, automação, biotecnologia, nanotecnologia, bioinformática e aplicativos. 

O próximo passo é a abertura do edital, que deve ocorrer em maio, dando início à submissão das ideias. Todas as propostas serão avaliadas por uma banca formada por profissionais das áreas de TI, agronomia e empreendedorismo. Serão selecionadas 10 propostas que passarão por um período de qualificação, com orientação e mentoria, para tornar as ideias ainda mais viáveis. E nos dias 10 e 11 de setembro, no Campus I da UPF, as propostas escolhidas serão apresentadas em sessões de pits e então ranqueadas as com maior potencial de se tornar um negócio. 

De acordo com os organizadores, além de uma premiação em dinheiro, as empresas terão como principal reconhecimento, a possibilidade de tornar sua ideia uma realidade. “Nossa ideia é envolver grandes empresas que vão ajudar a financiar o evento e depois vão ajudar a dar continuidade nas negociações para que essas soluções não fiquem só no campo das ideias e se transformem em soluções práticas que vão a campo mesmo”, explicou Schneider. 

Além disso, a proposta é unir grandes e pequenas empresas para a inserção de novas tecnologias no campo. “Nosso objetivo é fazer com que elas se encontrem em uma oportunidade única de gerar resultados positivos tanto para as empresas quanto para quem for utilizar essas tecnologias no futuro”, completou.