Ensino

Estudantes da rede pública de ensino visitam o Laboratório de Realidade Virtual

21/09/2018

13:57

Por: Assessoria de Imprensa

Fotos: Divulgação

O Laboratório de Realidade Virtual, localizado no módulo III do Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio (UPF Parque), recebeu, recentemente, a visita de estudantes da rede pública de ensino de Passo Fundo e região. No dia 13 de setembro, os estudantes do projeto Go Code [Blocks] foram conhecer o espaço. Já no dia 17 de setembro, foi a vez dos estudantes do Ensino Médio da Escola Girassol, de Não-Me-Toque. 

Nas duas visitas, os estudantes tiveram contato com os recursos na área de computação disponíveis na Universidade, o que se consolidou como uma forma de divulgar a infraestrutura da Instituição e os cursos da área de Tecnologia da Informação (TI). “Eles puderam conhecer computadores com placas de vídeo que foram doadas pela NVIDIA, que nós utilizamos para fazer treinamento de redes neurais, por exemplo. Também mostramos os projetos que temos na área de games e na área de ambientes virtuais de treinamento e simulação, que utiliza os equipamentos de realidade virtual e o sistema de projeção rastreado. Além disso, eles puderam visualizar um ambiente 3D num projetor estéreo e interagiram com esses equipamentos”, explicou o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada (PPGCA), professor Dr. Rafael Rieder. 

Os estudantes também puderam ver algumas situações nas quais é possível aplicar o conceito de games no dia a dia. “Por exemplo, nós temos um projeto que é um jogo para reabilitação de idosos que sofreram acidente vascular encefálico. Esses idosos podem interagir nesse ambiente, podem ter um processo reabilitatório diferente do que eles teriam somente em uma clínica de fisioterapia. É uma ferramenta de apoio”, destacou o professor. 

Espaço de interação
O Laboratório de Realidade Virtual integra o Núcleo de Visualização e Modelagem Computacional (NVMC), também coordenado por Rieder. O espaço é utilizado para as atividades dos acadêmicos dos cursos da área de Tecnologia da Informação (TI) da UPF: Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciência da Computação, Engenharia de Computação e também do PPGCA. De acordo com o coordenador, o Laboratório é um ambiente de interação entre a graduação e a pós-graduação. 

O espaço também é aberto para as empresas incubadas no UPF Parque e para todos os cursos da UPF. “O acesso é aberto para empresas que querem desenvolver projetos conosco ou utilizar os equipamentos; basta fazer uma solicitação junto ao UPF Parque. Já os acadêmicos de outros cursos podem conversar conosco e conhecer o Laboratório. Estamos abertos também para poder fazer projetos em conjunto. Ter acesso a equipamentos de ponta no Brasil é muito interessante, e desenvolver projetos em parceria com outras áreas, que podem utilizar a computação aplicada em conformidade com a sua necessidade, é muito positivo para todos”, concluiu. 

 

INSCREVA-SE