Notícias UPF

UPF firma convênio com entidades de Carazinho

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Camila Guedes

Representantes da Acic, CDL e Sindicato Rural do município formalizaram a parceria na tarde desta quinta-feira, 5 de dezembro

A Universidade de Passo Fundo (UPF) firmou, na tarde desta quinta-feira, 5 de dezembro, convênios de cooperação com o Sindicato Rural, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Associação Comercial e Industrial de Carazinho (Acic). A assinatura da parceria contou com a presença do presidente da Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF) professor Me. Luiz Fernando Pereira Neto, da reitora da UPF professora Dra. Bernadete Maria Dalmolin e da diretora do Campus Carazinho, Munira Awad.

Representando as entidades, estiveram presentes o vice-presidente da Área Comercial da Acic Jocélio Nissel Cunha; o presidente da CDL, Zani da Costa dos Santos; o presidente do Sindicato Rural Leomar Luís Tombini e o vice Paulo Vargas. Também acompanharam a assinatura a gerente da Divisão de Marketing e Comunicação da UPF Daniela Jardim e a supervisora da área de Relacionamento com o Mercado Valdirene Salvador.

O convênio de cooperação prevê a concessão de 10% de desconto nas mensalidades dos cursos de graduação da Instituição aos cooperados, associados, funcionários e/ou dependentes das entidades, ingressantes nos cursos no semestre 2020/1. A única exceção é o curso de Medicina. Parceiras da UPF há anos, por meio do convênio, as instituições seguem desenvolvendo ações conjuntas e abrindo espaço para que a Instituição divulgue suas ações entre os cooperados, associados e funcionários.

A reitora da UPF agradeceu a presença de todos e a possibilidade de formalizar esses convênios. “Para nós é muito importante essa parceria para que nós consigamos continuar com ainda mais acessibilidade para as pessoas que fazem parte das associações de vocês. Todos vocês são conhecedores da Universidade e sabem que a gente tem condições de dar a melhor formação e nós estamos nos preparando para dar um salto de qualidade ainda maior”, disse a professora Bernadete.