Notícias UPF

Intercambistas da UPF realizam tour em Passo Fundo

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Dentro das atividades previstas para o período de intercâmbio 2019/1, os estudantes intercambistas, que estão em diferentes cursos da Universidade de Passo Fundo (UPF), realizaram, no último dia 8 de maio, um tour para conhecer melhor a história de Passo Fundo. A atividade foi organizada pela professora Me. Talita da Silva, da Assessoria Internacional,  com o apoio do egresso do curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) Augusto Diehl Guedes, que foi guia do passeio. 

O tour percorreu diferentes pontos da cidade, e os estudantes, além de conhecer, puderam entender melhor a história de Passo Fundo. Entre os locais visitados, estiveram o  Parque Linear do Sétimo Céu, o rio Passo Fundo, o Largo da Literatura, a Praça Ernesto Tochetto, a Praça Tamandaré, a Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, o Chafariz da Mãe Preta, o Espaço Cultural Rosely Doleski Pretto, a Estátua do Teixeirinha, a Catedral Nossa Senhora Aparecida e o Parque da Gare.

Acompanharam o tour as estudantes do curso de Letras Paola Hagen e Maria Fátima Ludwig, que participam como voluntárias no projeto de ensino de português como língua adicional do curso, atuando como monitoras no curso de português para os intercambistas. Também participaram das atividades alunos estrangeiros que realizam cursos regulares na UPF, como o acadêmico de Filosofia Eduardo Dantiesteban, natural de Cuba, a aluna de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu) Selene, e os convidados Lawrence Osei Bonsu e Samuel Kwofie, imigrantes de Ghana. O tour terminou com um lanche na Pantik Panificadora que foi oferecido gentilmente pela proprietária Neusa Soldatelli.

De acordo com a coordenadora da Assessoria Internacional, professora Dra. Luciane Sturm, a UPF tem se empenhado em ampliar as atividades que envolvem os intercambistas e alunos estrangeiros que estudam na UPF, pois é uma forma de ampliar os conhecimentos interculturais de todos os envolvidos. “A cada semestre, tem aumentado o interesse de estrangeiros pelos nossos cursos e estamos trabalhando para recebê-los cada vez melhor. Também é importante registrar a receptividade da comunidade acadêmica e de Passo Fundo, que sempre apoia as iniciativas da Instituição. Internacionalizar a UPF contribui para nossa formação intercultural e cidadã. ”, destacou a professora.