Notícias UPF

Desvendando a fotografia

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Camila Guedes

Estudantes do quinto ano da Escola Bom Pastor visitaram a Faculdade de Artes e Comunicação da UPF e participaram de uma oficina de fotografia

Por uma tarde, os celulares foram brevemente substituídos por uma latinha. Apesar de inusitado, logo os estudantes do quinto ano da Escola Bom Pastor, de Passo Fundo, descobriram que seria a partir do objeto que tinham em mãos que surgiriam as fotografias da tarde. A ação foi realizada durante uma visita dos estudantes à Universidade de Passo Fundo (UPF). Realizada na tarde desta terça-feira, dia 11 de junho, a atividade foi organizada pela professora da escola, Ana Maria Macedo, dentro da disciplina de Comunicação e Mídias Digitais e viabilizada pela professora da Faculdade de Artes e Comunicação (FAC) Me. Fabiana Beltrami. 

Ao longo da tarde, a turma conheceu a estrutura de laboratórios da FAC e participou de uma oficina de fotografia ministrada por Elias do Nascimento Vaz, integrante do Grupo da Foto. Durante a atividade, os alunos puderam conhecer um pouco sobre a história da fotografia e puderam experimentar como era fotografar com um dos primeiros modelos de câmera fotográfica da história, a pinhole, que nada mais é do que uma caixa – ou no caso dos estudantes, uma latinha – com um pequeno orifício que recebe luz, projetando, na face oposta e registando em papel fotográfico sensível à luz, a respectiva imagem.

De acordo com a professora Ana Maria, neste trimestre, as crianças estão trabalhando com o tema fotografia, por isso a ideia de realizar essa visita e aprender um pouco mais sobre as primeiras técnicas de fotografia. “Eu acho importante resgatar a história porque acredito que, com tudo o que a gente vai trabalhar, é preciso saber de onde veio, como foi criado, como foi pensado, para a gente conseguir usar isso de uma forma melhor”, explicou a professora. 

Além da fotografia, os estudantes também trabalham em sala de aula outros temas relacionados à comunicação, como as redes sociais. “Hoje, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) define que os alunos devem estar dentro desse ambiente digital, comunicativo. Por isso, a escola proporciona essa disciplina, para que eles consigam trabalhar desde o quinto até o nono ano a comunicação e as mídias sociais, no intuito de também descobrir esse mundo, de saber como se relacionar e como usar isso na vida deles”, completou.