Notícias UPF

De segunda opção à vocação

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Arquivo pessoal

Acadêmica de Direito se encontrou na área jurídica e pôde conhecer as diferentes áreas do curso por meio de projetos de extensão. Curso inscreve nova turma no Vestibular Complementar

A primeira opção da jovem Nádia Mohamad era ser médica. O desejo de cursar Medicina acabou sendo substituído pela segunda opção: o Direito, e foi na área jurídica que ela encontrou sua verdadeira vocação. A acadêmica, que conclui sua graduação no final de 2019, conta que escolheu a Universidade de Passo Fundo (UPF) pela acessibilidade e proximidade que o curso proporciona com os professores, além da reconhecida qualidade do corpo docente. “Temos professores qualificados e isso faz diferença”, comenta, citando outro ponto importante na escolha. “Também temos projetos de extensão que auxiliam grandemente na formação”, aponta ela.

Depois de ingressar no Direito, Nádia pôde participar de projetos de extensão: atuou no Balcão do Consumidor, que, segundo ela, oportunizou um aprendizado importante em processos e na visão extrajudicial. Além disso, foi voluntária no Fórum e estagiou na Primeira Vara Cível, espaços que permitiram que ela conhecesse diferentes áreas. Atualmente, ela ainda ocupa a vice-presidência do Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito e agrega seus conhecimentos em eventos e em projetos voltados para os demais colegas de curso. Em fase de conclusão de curso, a acadêmica se prepara para concursos públicos. “Me encontrei no curso e, hoje, não me vejo em outra área”, conclui.

Formação
Coordenadora do curso de Direito da UPF, a professora Me. Regina Helena Marchiori Canali destaca que os diferenciais do curso são o corpo docente altamente qualificado nas mais diversas áreas de atuação jurídica e os programas de extensão que prestam um trabalho direto com a comunidade, oportunizando aos acadêmicos o exercício da profissão, como o Balcão do Trabalhador, o Balcão do Consumidor, o Projur Mulher e Diversidade e o Mediajur.

Conforme a professora, os acadêmicos também podem realizar prática processual, por meio do Serviço de Assistência Jurídica (Sajur) e do Juizado Especial Cível (JEC), além de participar em competições de arbitragem. Como extensão do aprendizado, são realizadas viagens técnicas para Porto Alegre com visita ao Tribunal de Justiça, à Assembleia Legislativa e à OAB/RS, além de uma viagem técnica para Brasília. “Temos semana acadêmica internacional de Direito, debate jurídico, palestras, exposições, Direito em vídeo, cursos de extensão, oficinas de dicção e oratória, sempre pensando em ampliar ainda mais o conhecimento dos acadêmicos”, expressa Regina.

Mercado de trabalho promissor
Na UPF, os acadêmicos adquirem o conhecimento e a capacidade para atuar profissionalmente tanto nas especialidades da área jurídica quanto em áreas afins. Segundo a professora, o curso de Direito forma o indivíduo para a plena atividade na sua área de atuação, seja como advogado, assessor, juiz, promotor, delegado, procurador, entre tantas outras possibilidades de inserção profissional. 

O mercado de trabalho, para ela, é promissor, e a maior motivação em cursar Direito é a realização profissional. “Procurar uma formação que amplie totalmente as possibilidades de inserção profissional é um grande motivo, especialmente por ter a formação em uma área que facilite a escolha por um campo específico de atuação. Os acadêmicos que se formam atuam nas mais diversas especialidades que o curso proporciona e trazem no rosto a satisfação pela escolha da profissão”, afirma ela.

Vestibular Complementar
A UPF oferece uma nova oportunidade para quem deseja ingressar em um curso de graduação no segundo semestre de 2019, por meio do Vestibular Complementar de Inverno. Além de Direito, nesta edição, estão sendo oferecidas vagas para os cursos de Administração, Ciência da Computação, Educação Física e Pedagogia. A seleção será por meio de prova única de redação, que poderá ser realizada em duas datas: 15 de julho ou 26 de julho, no Campus I da UPF, ou por meio da utilização da nota obtida na redação do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).

As inscrições devem ser feitas pelo site vestibular.upf.br até o dia 25 de julho. A taxa de inscrição é de R$ 40,00, com exceção aos cursos de licenciatura em Educação Física e Pedagogia, para os quais há gratuidade na inscrição. No ato da inscrição, o candidato deverá indicar sua opção quanto à forma de seleção. Caso opte pela redação, o candidato realizará sua prova em uma das datas indicadas, às 19h.

Todas as informações relativas ao processo seletivo podem ser consultadas no site vestibular.upf.br. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo Disque Vestibular, 0800-701-8220, ou pelo e-mail informacoes@upf.br.