A Universidade

Apresentação

A UPF completou, em 2020, 52 anos de história e tem suas ações norteadas e sustentadas por quatro pilares: ensino, pesquisa, extensão e inovação tecnológica. Nessas cinco décadas, formou mais de 81 mil profissionais.

A tradição da UPF e a qualidade do ensino oferecido tornam a Instituição referência em educação superior no Rio Grande do Sul e na região Sul do Brasil.

Esse reconhecimento é resultado das boas avaliações recebidas tanto do Ministério da Educação (MEC) quanto de órgãos que promovem avaliações não oficiais, como o jornal Folha de São Paulo e a Editora Abril.

Os indicadores listados abaixo são resultantes do trabalho sério e comprometido desempenhado por toda a comunidade acadêmica desde 1968.

Entre as melhores do estado, do Brasil e da América Latina 

Dentre as melhores instituições de ensino superior do estado do Rio Grande do Sul está a UPF, conforme dados apontados no Ranking Universitário da Folha (RUF 2019). A UPF figura na 5ª posição entre as instituições privadas no estado e na 14ª posição entre as privadas do Brasil.

O RUF é elaborado anualmente pela Folha de São Paulo, desde 2012, e avalia os principais cursos das maiores universidades brasileiras. Em 2019, foram avaliadas 197 instituições. O ranking classifica as universidades a partir de indicadores de pesquisa, inovação, internacionalização, ensino e mercado.

Foram classificadas cada uma das 40 carreiras com mais ingressantes no país, avaliadas no ensino e no mercado de trabalho. Entre os cursos avaliados, o de Agronomia da UPF é o melhor do Rio Grande do Sul entre as IES privadas. Também aparecem nas primeiras posições os cursos de Medicina Veterinária, em 2º lugar; Medicina, em 3º; e Odontologia, também em 3º. Outros cursos que merecem destaque são Química, História, Física e Letras, todos na quarta posição, bem como Educação Física, Engenharia Mecânica, Fisioterapia e Psicologia.

O acesso aos dados pode ser feito no site ruf.folha.uol.com.br/2019/.

Recentemente, a Instituição também foi reconhecida como uma das melhores universidades da América Latina e do Caribe.  Pela primeira vez, a UPF integra o Times Higher Education (THE), um dos mais conceituados rankings de universidades do mundo. A Universidade é uma das 166 instituições listadas, sendo que a América Latina tem mais de 500 universidades, tendo se destacado no quesito citações. 

Fundado em 2004, o Times Higher Education (THE) é um dos mais conceituados rankings de universidades do mundo criado na Inglaterra a partir de uma iniciativa do jornal The Times que hoje tomou uma dimensão própria. O ranking está baseado em 13 indicadores de desempenho distintos que cobrem as áreas essenciais das universidades compreendidos em cinco grandes categorias: ambiente de ensino; volume, receita e reputação da pesquisa; citações; inserção internacional; e resultado na iniciativa privada.

Anualmente, o THE avalia mais 1800 universidades ao redor do mundo e conduz pesquisa de reputação com mais de 21 mil acadêmicos, listando as mil melhores colocadas todos os anos. Além disso, o ranking da THE analisa, todos os anos, mais de 77,4 milhões de citações em mais de 12,8 milhões de artigos científicos a partir do banco de dados Scopus da Elsevier (uma das maiores editoras científicas do mundo, parceira na elaboração do ranking) sempre em um período de cinco anos.

Confira o ranking completo acessando aqui.

Selo de Qualidade OAB Recomenda

A qualidade curso de Direito da Universidade de Passo Fundo (UPF), que possui 63 anos de história, foi reconhecida em nível nacional através do Selo de Qualidade OAB Recomenda. A premiação está em sua quinta edição e confere selo de qualidade às Instituições de Ensino Superior em Direito que cooperam para melhorar a qualidade do ensino jurídico no Brasil. 

Cursos acreditados e reconhecidos no Mercosul

Atenta à questão da internacionalização e da mobilidade estudantil e docente, a UPF já tem cinco cursos acreditados pelo Sistema de Acreditação Regional de Cursos de Graduação do Mercosul (Arcu-Sul). A implementação do Sistema foi possibilitada por um acordo entre os ministérios de Educação de Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Chile, Colômbia e Venezuela.

O reconhecimento é resultado de um processo de avaliação por meio do qual é certificada a qualidade acadêmica dos cursos de graduação, estabelecendo que as graduações satisfazem o perfil do graduado e os critérios de qualidade previamente aprovados no âmbito regional. A acreditação tem validade por seis anos.

Cursos acreditados da UPF

Na UPF, as primeiras visitas ocorreram em 2012. O primeiro curso acreditado foi o de Agronomia (acreditação 94405); em seguida, foram acreditados os cursos de Arquitetura e Urbanismo (acreditação 94419), Engenharia Civil (acreditação 96912), Engenharia de Alimentos (acreditação 96911) e Engenharia Mecânica (acreditação 96913).

Programa Marca

Um dos resultados de ter cursos acreditados é que a Instituição pode integrar o Programa de Mobilidade Acadêmica Regional em Cursos Acreditados (Marca). A iniciativa do governo federal ocorre com a participação de universidades conveniadas dos países membros e associados ao Mercosul.

Autorização para ensino a distância

Outra importante conquista da UPF foi o credenciamento da Instituição para a oferta de cursos na modalidade a distância (EAD), ocorrida em 2013. O primeiro curso de graduação na modalidade foi o Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Tecnologia de Informação, que, por ocasião da visita in loco para autorização, obteve conceito máximo 5 (numa escala de 1 a 5).

Tradição e Responsabilidade Social reconhecidas

A UPF também recebeu nos últimos anos importantes prêmios:

  • Medalha Responsabilidade Social, concedido pela Assembleia Legislativa;
  • Prêmio de Responsabilidade Social concedido pela Assembleia Legislativa;
  • 6º Prêmio de Responsabilidade Social, promovido pelo Sindicato do Ensino Privado Sinepe/RS;
  • Santander Universidades: Prêmio Guia do Estudante – Destaques do Ano 2013 – Categoria Autoavaliação Institucional pelo projeto Planejamento Estratégico como Ferramenta de Autoavaliação e de Gestão, do curso de Engenharia de Alimentos, da UPF.

Convênios para intercâmbio internacional

Ciente de que a mobilidade tanto de acadêmicos quanto de docentes é fundamental para desenvolver e ampliar os conhecimentos da comunidade acadêmica, a UPF tem convênios internacionais firmados, possibilitando a acadêmicos e professores intercâmbio em 77 universidades de 20 países. 

Diferenciais no ensino, na pesquisa e na extensão

Ensino em sintonia com o mercado de trabalho nos 58 cursos de graduação: a Instituição oferece a possibilidade de continuação dos estudos e, para isso, mantém atualmente 53 cursos de especialização em andamento, 15 mestrados, nove doutorados e oito estágios pós-doutorais.

Professores qualificados: mais de 84% do corpo docente tem mestrado e/ou doutorado.

Programas federais: a Instituição participa de vários programas federais que qualificam a formação dos acadêmicos, concedem bolsas aos estudantes e prestam importantes serviços à comunidade. São exemplos o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), o Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (Pró-Saúde), o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde) e o Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (Parfor).

Infraestrutura de excelência preparada para receber os estudantes: rede de bibliotecas, bibliotecas virtuais, laboratórios em todas as áreas do conhecimento, museus, clínicas, anfiteatros e auditórios, salas de ensino prático experimental, ginásios poliesportivos, salas de exposição, emissora de televisão universitária, emissoras de rádio, editora, centro de línguas, centro de convivência, e uma ampla área verde. Aqui, o ensino vai além da sala de aula!

Universidade sustentável

A Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF) foi reconhecida, por intermédio da Ludfor Energia Ltda, pelo trabalho realizado no consumo de energia elétrica em sua infraestrutura. A FUPF utiliza somente energia elétrica proveniente de fonte limpa, totalmente renovável e que não agride o meio ambiente desde 1º de outubro de 2018. 

Com a utilização de energia de fonte renovável, a FUPF reduziu 96,80 toneladas de CO2 em emissões no ano de 2018, o equivalente a 2.675 mudas de árvores conservadas por 20 anos; 962 veículos leves a gasolina percorrendo 500 km; 241 transportes rodoviários de uma tonelada de carga percorrendo um trajeto de 500km; e 41 toneladas de papel/papelão enviadas para aterro sanitário.

Parque de Geração Solar Fotovoltaica da UPF

O Parque de Geração Solar Fotovoltaica da Universidade de Passo Fundo (UPF) opera desde maio de 2018. Além da economia para a Instituição, o meio ambiente deixou de receber 22,3 toneladas de gás carbônico (CO2) nesse período, em função da produção de energia renovável.  O Parque está localizado em uma área de 750 m², no campus I, e conta com 54 painéis fotovoltaicos posicionados em estruturas fixas no solo, com potência total de 17,82 KWp.

O Parque é composto por dois conjuntos, de 30 e 24 módulos, dispostos na orientação norte, obtendo o melhor índice de incidência solar na superfície dos painéis. Cada painel fotovoltaico tem dimensão de 2 metros de altura e 1 metro de largura, obtendo a potência máxima de 330 Wp/módulo. A superfície total de captação da energia do sol é de 108 m², com geração de energia de até 2.400 KWh/mês.

Iluminação em LED no Campus I

O projeto de revitalização da iluminação externa do Campus I da UPF no ano de 2019 oportunizou a substituição e instalação de cerca de 600 pontos de iluminação nas vias, estacionamentos, áreas externas de práticas poliesportivas e no Centro de Extensão e Pesquisa Agropecuária (Cepagro). O retrofit realizado concluiu a troca de sistemas vapor de sódio com potência de 330W por equipamentos em LED 150W, o que leva a uma redução de 35 mil KWh/mês no consumo de energia, representando uma redução de 56%. Além dos benefícios com a melhoria na eficiência no consumo de energia, o novo sistema distribui a iluminação de forma mais abrangente e agradável para os usuários.