Notícias UPF

Ensino e extensão geram inovações em tempos de pandemia

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Parceria entre UPF e empresa de tecnologia possibilita criação de aplicativo destinado aos proprietários de imóveis que permite o compartilhamento de dados com imobiliárias sem sair de casa

Um projeto de inovação desenvolvido de forma colaborativa entre a Fábrica Experimental de Desenvolvimento de Software (Fabsoft), vinculada ao Instituto de Ciências Exatas e Geociências (Iceg) da Universidade de Passo Fundo (UPF), e a empresa Metasig, resultou em uma aplicação voltada à negócios no setor imobiliário. A iniciativa, que começou em abril de 2019 e teve a duração de um ano, foi formalizada por meio de um convênio para a implementação de uma solução de inovação em desenvolvimento de software.
 
O plano de trabalho contemplou pesquisa e prototipação, usando tecnologias emergentes para o desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis, assim como a aplicação dos resultados obtidos no desenvolvimento de um software aplicativo facilitador de negócios para o setor imobiliário.  A empresa subsidiou duas bolsas de 20 horas durante o período de 12 meses do projeto, que foram concedidas para os acadêmicos dos cursos de Ciência da Computação e Engenharia de Computação, Matheus Cainelli e Jessen Junior Krupinski Scariot. Os estudantes tiveram o acompanhamento e orientação semanal realizada por um colaborador da empresa, bem como interação com os professores e outros acadêmicos, de forma a potencializar habilidades para o trabalho em equipe e a realização das atividades necessárias ao projeto.
 
iUnner
No início de 2020, os conhecimentos passaram a ser aplicados pela empresa na construção de aplicativos para o setor imobiliário. Um dos projetos desenvolvidos foi o do aplicativo iUnner, que consiste em uma plataforma digital voltada aos proprietários de imóveis, que permite o compartilhamento dos dados de seus imóveis com várias imobiliárias ao mesmo tempo sem sair de casa. O aplicativo foi desenvolvido pela Metasig em quatro meses, no período da quarentena, pela modalidade de trabalho remoto, e veio com o propósito de ser mais uma ferramenta para auxiliar nesse momento em que as pessoas são orientadas a ficarem em suas residências.
 
Segundo Cainelli, o projeto junto à empresa Metasig lhe deu a possibilidade de dar um grande passo na inserção no mercado de trabalho. “Essa oportunidade me propiciou um vasto conhecimento sobre a programação mobile, focada na linguagem Flutter. No período, pude aplicar os conhecimentos e práticas estudadas no curso de Ciência da Computação, que foram inseridas no meio empresarial. Com a bolsa, obtive um grande enriquecimento pessoal, novos conhecimentos e habilidades que antes não possuía, fazendo ter uma nova visão sobre a área de Tecnologia da Informação (TI)”, comenta o acadêmico.
 
De acordo com Scariot, a integração de estudantes com a empresa por meio da UPF é um diferencial na formação de um profissional. “Essa oportunidade de bolsa na Metasig contribuiu muito para o conhecimento no desenvolvimento mobile, utilizando o Flutter como framework e Dart como linguagem de programação. O conhecimento adquirido pôde ser utilizado em algumas matérias do curso de Engenharia de Computação, o que ajudou bastante”, relata.

Trabalho foi realizado de maneira remota


 
Trabalho conjunto na produção de conhecimento
O professor Me. Jaqson Dalbosco, coordenador do projeto da Fabsoft, destaca o potencial de geração de novos conhecimentos ao aliar o ensino, a pesquisa, a extensão e o mercado de trabalho, sendo este projeto considerado um case de sucesso em inovação neste cenário. O docente ressalta também que a UPF, além dos cursos de Ciência da Computação e Engenharia de Computação, possui o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, que também envolve estudantes em projetos similares, com possibilidade de bolsas para subsidiar estudos aplicados a necessidades reais e ao mercado. “Esse ambiente inovador disponível aos acadêmicos desses cursos oportuniza uma formação diferenciada, onde além das competências, habilidades e conteúdos trabalhados em sala de aula, promove a geração e aplicação de novos conhecimentos, assim como o contato com tecnologias emergentes e o mercado de trabalho”, conta. 
 
O diretor do Iceg, professor Dr. Luiz Marcelo Darroz, salienta que a unidade acadêmica, a qual, em 2020, completa 50 anos, esteve sempre comprometida com o objetivo de auxiliar o desenvolvimento regional. “A Fabsoft é mais um exemplo do nosso compromisso com a comunidade, aliando a teoria com a prática e gerando contribuições importantes para a sociedade”, disse.
 
Pela empresa Metasig, os diretores Luciane Muller e Pedro Antônio Muller enfatizaram que a possibilidade de uso dos laboratórios e equipamentos também foi de grande importância, visto que os estudos puderam ser realizados sem o desembolso imediato da empresa antes de validar aspectos importantes das tecnologias. “Em nosso projeto, utilizamos equipamentos que foram obtidos por meio de um convênio entre UPF e Secretaria do Estado, os quais permitiram investigar e obter experiências que levaram a construção dessa solução, que também pode ter um papel importante para a sociedade, zelando pela sua segurança e promovendo oportunidades de negócios e renda em tempo de pandemia. Somos muito gratos a iniciativa do governo do estado, que viabilizou uma ótima infraestrutura, e a UPF, pelas tecnologias, estudantes e professores para a construção do projeto”, agradeceram os representantes da Metasig.
 
O aplicativo iUnner está disponível para download no Google Play e App Store.