Ensino

Estudante de Letras conquista prêmio em congresso internacional de associação de linguística

01/10/2021

15:10

Por: Assessoria de Imprensa

Fotos: Reprodução

Gabriela Golembieski foi contemplada com o Prêmio Dance Linguística

A acadêmica Gabriela Golembieski, do curso de Letras - Português e Inglês da Universidade de Passo Fundo (UPF), recebeu um prêmio de reconhecimento nacional do XII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Linguística (Abralin). No evento, realizado de 22 a 30 de setembro, de forma on-line, a estudante apresentou a pesquisa “Construções metafóricas na narrativa da criança: o caso do limpador de para-brisa dos trens” e conquistou o Prêmio Dance Linguística.

O trabalho da aluna tem como tema as construções metafóricas constituídas na narrativa da criança e faz parte do projeto de pesquisa “A narrativa da criança no contexto da pandemia de Covid-19: deslocamentos no simbólico da linguagem”, coordenado pela professora Dra. Marlete Sandra Diedrich. “Olhamos para os deslocamentos no simbólico da linguagem empreendidos na narrativa da criança, analisando as construções metafóricas e metonímicas mobilizadas na língua em emprego. O objetivo é descrever como se estabelecem as ‘transferências analógicas de denominações’ nos deslocamentos realizados pela criança na linguagem, a partir de princípios benvenistianos e da perspectiva enunciativa aquisicional proposta por Silva (2009), a qual deriva seus estudos desses princípios”, destaca Gabriela.

De acordo com a acadêmica, no estudo foi analisado um dado de pesquisas anteriores, do corpus NALingua - CNPq. “É com base nisso que nos motivamos a olhar para o tema proposto no projeto maior, com as crianças na pandemia. A criança do dado analisado estabelece uma ‘transferência analógica de denominação’ entre o limpador de para-brisa do carro e o limpa-trilhos do trem pela analogia de sentido desses dois elementos, o que é possível através das experiências no simbólico da linguagem na sua cultura. Compreende-se então que as ‘transferências analógicas de denominações’ são novas denominações que só são possíveis no discurso, na língua em uso”, relata.

Para Gabriela, foi uma honra ter sido contemplada com o prêmio e poder mostrar um pouco do que é estudado no curso de Letras. “Apresentar um trabalho em formato de pôster em um evento internacional e ter a oportunidade de transformá-lo em dança foi uma experiência desafiadora e de muito aprendizado. Além do trabalho teórico estar representado em dança, o vídeo registra o momento tão delicado que vivemos: a pandemia de Covid-19. Só tenho a agradecer a todos que estiveram comigo. Foram fundamentais para que essa ideia se tornasse real”, disse, mencionando que o Prêmio da Abralin já foi conferido a outras instituições do país, porém, esta é a primeira vez que o curso de Letras da UPF é destaque na modalidade.

Reconhecimento à pesquisa
Segundo a professora Marlete, a Abralin, considerada uma importante e atuante associação brasileira da área de Linguística, dá a oportunidade para linguistas apresentarem seus trabalhos em forma de dança durante o evento internacional promovido pela Associação, onde participam pesquisadores de diferentes instituições e com formações variadas. Na opinião da docente, o Prêmio representa o reconhecimento à pesquisa realizada e à capacidade de representar o trabalho na manifestação de dança, mérito da bolsista de Iniciação Científica do curso de Letras. “Trata-se, portanto, de um reconhecimento pela e perante a comunidade científica da área da Linguística brasileira”, comenta.

INSCREVA-SE