Ensino

Retorno ao monitoramento mostra fauna transitando pelo Campus I

04/10/2021

13:20

Por: Assessoria de Imprensa

Fotos: Divulgação

O monitoramento da fauna silvestre no Campus I da Universidade de Passo Fundo (UPF) é uma atividade desenvolvida há mais de 10 anos pelos Laboratórios de Ecologia e Herpetologia do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) e setor de saneamento. Um dos principais objetivos da ação, que conta com a participação de acadêmicos dos cursos de Ciências Biológicas (Licenciatura e Bacharelado), é obter informações sobre a diversidade de mamíferos que utilizam as áreas verdes do local para alimentação e abrigo, bem como atender a licença de operação.

Desde o início da pandemia, o trabalho de monitoramento na UPF ocorreu de forma reduzida, sendo que por diversos meses ele não foi realizado em decorrência do distanciamento social. No mês de setembro de 2021, as atividades foram retomadas pela equipe, que, através do uso de armadilhas fotográficas, registraram várias espécies de mamíferos em atividade nas áreas protegidas do Campus.

Foram registradas as seguintes espécies: veado-catingueiro (Mazama gouazoubira), mão-pelada (Procyon cancrivorus), quati (Nasua nasua), graxaim-do-mato (Cerdocyon thous), tatú-galinha (Dasypus novemcinctus) e uma espécie de felino ameaçada de extinção, o gato-do-mato-pequeno (Leopardus guttulus).

Segundo a professora Dra. Noeli Zanella, a fauna silvestre tem se reduzido drasticamente por falta de habitats ou degradação dos ambientes em que vivem. “A existência de áreas de preservação permanente (APP), em conformidade com a legislação e a manutenção de corredores ecológicos no Campus I e seu entorno, ampliam as chances de manter estas espécies e mostram o compromisso que temos com a conservação da biodiversidade”, comenta.

INSCREVA-SE