Notícias UPF

Bolsas de estudo: 3,6 mil acadêmicos contam com bolsas do Prouni na UPF

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação/UPF

Ao longo de 10 anos, a Instituição teve mais de 30 mil acadêmicos beneficiados com bolsas do Prouni. Benefício facilita a realização do curso superior e é ofertado neste Vestibular de Inverno

O sonho de ingressar no ensino superior, fazer um curso de graduação e ser reconhecido como profissional no mercado de trabalho é compartilhado pela grande maioria da população. E o acesso à realização desse sonho é facilitado por meio de bolsas de estudo, como o Programa Universidade Para Todos (Prouni), que promove o ingresso em universidades particulares brasileiras a estudantes que tenham cursado o ensino médio exclusivamente em escola pública. Atualmente, a Universidade de Passo Fundo (UPF) conta com 3,6 mil acadêmicos beneficiados com bolsas do Prouni matriculados em cursos superiores em andamento. Os números são expressivos: ao longo da última década, estiveram ativos no programa mais 30 mil acadêmicos, com bolsas de estudo de 50% e de 100%.

A Instituição já aderiu ao Prouni na edição 2019/2, contemplando o segundo semestre do ano, quando irá repetir a política de distribuição de vagas com bolsas de estudo de 50% e 100%, abrangendo mais uma vez todos os cursos disponíveis pelo Vestibular. Conforme o responsável pela Seção de Programas Públicos e Institucionais da UPF, Clodoaldo da Rosa Neckel, o Prouni ocupa posição de destaque na permanência dos estudantes na Instituição. “Mantemos um número expressivo de bolsistas nos cursos oferecidos, o que, aliado a outros programas, permite ao acadêmico estudar sem custo de mensalidade e ainda desenvolver atividades vinculadas ao conteúdo acadêmico que proporcionarão a manutenção financeira deste ao longo de sua permanência na Universidade”, comenta ele, explicando que, do total de 3,6 mil acadêmicos contemplados com o benefício, 1,7 mil contam com bolsas de 100% e os demais com bolsa de 50%.

Prouni

O Prouni foi criado em 2004 e tornado oficial em 13 de janeiro de 2005 pelo Governo Federal, com a criação da Lei 11.096, para oportunizar a inclusão social através da concessão de bolsas de estudos de 50% e de 100% em instituições de ensino superior privadas, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, para estudantes que tenham estudado o ensino médio exclusivamente em escolas públicas ou na rede particular na condição de bolsistas integrais.

Podem se candidatar às bolsas integrais os estudantes que apresentarem renda familiar bruta per capita máxima de um salário mínimo e meio. E aqueles que comprovarem renda familiar bruta per capita máxima de três salários mínimos têm direito à bolsa parcial de 50%. Entre a sua criação até o processo seletivo 2016/02, o Prouni atendeu a quase 2 milhões de estudantes de todas as regiões do país. Desse total, em torno de 70% com bolsas integrais.

Para poder requerer uma bolsa do Prouni, o candidato é obrigado a prestar o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), que avalia as habilidades e as competências dos estudantes que concluíram o ensino médio. Além disso, outro requisito é obter média mínima de 450 pontos e nota maior do que zero na redação.

Vestibular de Inverno

O Prouni também é ofertado no processo seletivo de inverno. Nesta edição, são 23 cursos disponíveis, em diferentes áreas do conhecimento. Quem realizar o Vestibular pode inscrever-se pelo site vestibular.upf.br, até 4 de junho. A prova será no dia 8 de junho e é dividida em dois grupos.

Todas as informações relativas ao processo seletivo podem ser obtidas no edital, disponível em vestibular.upf.br. Dados sobre bolsas e programas de crédito ofertados aos ingressantes também podem ser consultados no site. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo Disque Vestibular, 0800-701-8220, ou pelo e-mail informacoes@upf.br.