Notícias UPF

Consumo sustentável na moda

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Jéssica França

Acadêmicos do curso de Design de Moda promovem Eco Brechó estimulando o consumo consciente com a comunidade acadêmica

A moda mudou e o marketing pode incentivar o consumo sustentável, para provar isso que os acadêmicos do curso de Design de Moda da Universidade de Passo Fundo (UPF) promoveram na última sexta-feira, 31 de maio, a 3º edição do Eco Brechó. A atividade ocorreu no hall do Centro de Educação em Tecnologia (CET) e contou com apresentação artística da Big Band UPF. Por meio da ação, a comunidade acadêmica pôde trocar peças de roupas antigas por outras de acordo com cada gosto. 

O mundo vive um momento em que todos os olhares se voltam para a sustentabilidade, para a preocupação quanto ao descarte têxtil, que é uma das indústrias que mais poluem o meio ambiente. O Eco Brechó ocorre por meio da disciplina de Marketing de Moda, ministrada pela professora Me. Maria Aparecida Israel. “Já estamos no terceiro Eco Brechó, na primeira edição pensamos que dentro da disciplina era preciso montar um plano de marketing, então como a gente já tem aquela coisa que fazer trocas aqui no curso, pensamos que podíamos fazer um brechó somente de troca, já que o marketing tem que incentivar o consumo, por que não o consumo consciente”, comentou a professora.

A turma que promoveu o Eco Brechó, também criou sacolas para que todos saíssem carregando as peças com um material sustentável. As sacolas foram produzidas com um tecido excedente do laboratório de Moda.  “Foi bem gratificante, tentamos dar uma cara nova para o brechó, tentamos fazer diferente para as pessoas tomarem gosto, porque a troca querendo ou não, se torna mais viável para todo mundo. Nesse ano também promovemos um lanche coletivo, além da apresentação de integrantes da Big Band UPF”, comentou a acadêmica do 5º nível de Design de Moda, Natália Turcato Dossa. 

A divulgação da atividade foi realizada por meio das redes sociais do curso e diretamente nas salas de aula pelos acadêmicos. Após a comunidade acadêmica levar as peças de roupas aos integrantes da turma, as roupas foram classificadas por uma moeda fictícia chamada “modeleca”, com isso, no dia da ação, cada participante recebia quantidade de “modelecas” compatíveis com as roupas que entregou para adquirir novas peças. “O pessoal passou na nossa sala, é a primeira vez que participo, acho bem legal é uma forma de reciclar as roupas, outras pessoas gostam, é legal também essa interação que temos aqui”, disse a participante da ação, a estudante do 4º nível do curso de psicologia, Mariana Nicheli. 

Galeria de Vídeos