Notícias UPF

Acadêmicos da UPF preparam ações para o Novembro Azul

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Reprodução

Movimento promove a conscientização sobre a importância dos exames preventivos para a saúde do homem

Acadêmicos da Universidade de Passo Fundo (UPF) preparam ações de conscientização para o Novembro Azul, movimento que promove a conscientização sobre os cuidados para a saúde do homem e a prevenção ao câncer de próstata. Os estudantes do curso de Medicina, por meio da Liga Acadêmica de Nefrologia e Urologia (Lanu); do curso de Nutrição, por meio de seu Diretório Acadêmico; e do curso de Fisioterapia, por meio do Diretório Acadêmico da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (Feff/UPF), preparam atividades em alusão ao Novembro Azul nos dias 7 e 28 de novembro, no horário das 14h às 20h, no 2º piso do Passo Fundo Shopping.

Conforme o acadêmico do 7° semestre do curso de Medicina da UPF, Matheus Paz da Silveira, que também atua na coordenação da Lanu, o público presente no shopping será abordado a respeito da saúde do homem de forma integrada. “Estarão presentes no dia o professor coordenador do projeto Dr. Diego Carrão Winckler e acadêmicos dos cursos de Medicina, Nutrição e Fisioterapia. Os representantes de cada curso irão conversar com o público de acordo com sua respectiva área”, contou.

Segundo Silveira, serão tiradas dúvidas gerais sobre saúde do homem e também serão passadas informações a respeito da conscientização da prevenção do câncer de próstata, orientações sobre uma alimentação saudável e sobre prevenção de incontinência urinária e aspectos gerais da doença. Além disso, o público interessado poderá verificar a pressão arterial e a medida de peso e altura no estande do evento. Também serão distribuídos folders contendo as principais informações sobre a saúde do homem abordada na ação.

Novembro Azul chama atenção para o diagnóstico precoce de câncer de próstata

No Brasil, a Campanha Novembro Azul foi trazida pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia. “O câncer de próstata é a segunda doença mais comum entre homens no Brasil, perdendo apenas para o câncer de pele não melanoma. Ele é também a segunda causa de morte em homens por câncer, atrás apenas do câncer de pulmão. As chances de cura são de 90 % quando diagnosticado precocemente. O preconceito em relação ao exame de toque para rastreio da doença em fase inicial ainda é o principal obstáculo na prevenção, visto que o diagnóstico inicial feito por meio do exame de toque somado ao PSA aumenta a sensibilidade do rastreio”, explicou o acadêmico.

A cada ano, o movimento Novembro Azul ganha maior conscientização e o preconceito com o exame de toque diminui. “ Dessa forma, mostramos a importância de sempre apoiar a conscientização dos homens a respeito do câncer de próstata e da saúde do homem como um todo, e como a devida atenção pode mudar o prognóstico da doença e a expectativa de vida do paciente”, finalizou.