Notícias UPF

FD participa do I Concurso de Júri Simulado da Escola Superior de Advocacia da OAB/RS

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

A Faculdade de Direito da Universidade de Passo Fundo (FD/UPF) é uma das dez instituições participantes do I Concurso de Júri Simulado promovido pela Escola Superior de Advocacia da OAB/RS. A competição, que iniciou nesta segunda-feira, dia 15 de julho, em Porto Alegre, busca estreitar a relação entre teoria e prática, e possibilita ao profissional em formação o contato com os casos da vida real. A UPF está sendo representada pelos acadêmicos Bia Makki Weinert, Bianca Buzatto, Felipe Honaiser, Lucas Oliveira, Leonardo Donato e Rafaela Ferrarese, sob orientação do professor Me. Luiz Fernando Kramer Pereira Neto. 

Com debates de processos criminais da competência do Tribunal do Júri, já julgados e transitados em julgado, a competição teve, neste primeiro dia, cinco eliminatórias e uma repescagem. A equipe da UPF saiu vitoriosa do seu primeiro júri, realizado contra a equipe da Imed. “A UPF já teve um extraordinário desempenho hoje. Tivemos um enfrentamento com a Imed em um processo muito difícil. Nossa equipe atuou como defesa em um processo em que, no júri real, houve uma condenação por homicídio duplamente qualificado. Nossa equipe, em uma atuação brilhante dos acadêmicos, conseguiu um resultado maravilhoso, afinal, era um júri muito difícil para a defesa”, destacou o professor. 

Os seis representantes da Instituição são acadêmicos do nono e décimo níveis do curso e, segundo o professor, praticamente todos já passaram por experiências semelhantes durante a formação. “A FD tem uma tradição muito forte de preparação em júris simulados. Por isso, e pela preparação e qualidade acadêmica de todos eles, pelo comprometimento e pela experiência, esse resultado para nós não é inesperado, é algo que de fato a gente espera porque sabe o material humano que tem e a qualidade dos nossos acadêmicos”, ressaltou. 

Além da UPF, outras cinco instituições passaram para a próxima etapa, que ocorre amanhã, dia 16, com mais três eliminatórias e uma repescagem. As quatro melhores equipes se classificam para a semifinal, na quarta-feira, 17, de manhã. E as duas melhores se enfrentam na grande final, marcada para quarta à tarde. Sairá vitoriosa a equipe que, na sustentação de sua tese em plenário, obtiver a maioria dos votos dos membros do Conselho de Sentença, formado por três jurados leigos e três jurados técnicos, que são professores da área, juízes e defensores públicos. 

Na opinião do professor da UPF, a competição tem importância fundamental na união entre a teoria e prática. “É uma atividade totalmente extraclasse que se vincula diretamente ao processo penal. Nós tiramos da sala de aula toda a parte teórica e trazemos para a prática, desenvolvendo ideias, expressão corporal, domínio de teses, oralização, justiça adversarial. Colocamos em circulação vários conceitos que trabalhamos internamente e que nessa competição são colocados numa disputa extremamente saudável, uma vez que os acadêmicos saem dos muros da universidade e vão buscar resultados”, finalizou Luiz Fernando.