Ensino

Coruja-Orelhuda é tratada na UPF

12/07/2021

09:16

Por: Assessoria de Imprensa

Fotos: Leonardo Andreoli

Ave foi resgatada com ferimentos na pata e está sob os cuidados da equipe do Hospital Veterinário

De hábitos noturnos e bastante presente na América Central e do Sul, a Coruja-Orelhuda vive em bosques, borda de matas, áreas abertas com árvores, e pode ser encontrada também em áreas urbanas bastante arborizadas. Uma delas foi trazida, na última semana, a Passo Fundo. Com ferimentos na pata, ela foi encaminhada ao Hospital Veterinário da UPF, onde recebe cuidados para se recuperar.

Equipe aplica os medicamentos

Essa espécie de ave chega a medir até 37 cm de comprimento, chamando atenção pelo tamanho e envergadura. Segundo a professora Me. Michelli De Ataide, a coruja está em fase de estabilização clínica, visto que precisará passar por uma cirurgia ortopédica. “Ela possui uma fratura em membro pélvico. Após a cirurgia, possivelmente ficará no mínimo 21 dias para consolidação óssea e assim que ela recuperar e estiver tudo certo, retornará a natureza”, relatou.

Após esse período, a equipe da UPF entrará em contato com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA) para organizar a soltura.