Notícias UPF

Está no ar a terceira temporada do Música Autoral UPF

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Lauriane Agnolin, Scheila Zang e Amanda Veseloski

Compositores da região gravaram suas canções no Museu de Artes Visuais Ruth Schneider

Buscando valorizar e incentivar a produção de compositores da região, o projeto Música Autoral chegou a sua terceira temporada com a gravação audiovisual de diferentes gêneros musicais. Nesta edição, o projeto saiu do campus da Universidade de Passo Fundo (UPF) e foi até o centro da cidade, no Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS). Lá, foi elaborada uma nova exposição com obras da artista que dá nome ao museu, em referência ao histórico Cassino da Maroca.

Melisse Delavy participa do Música Autoral

Na última sexta-feira (4/11), foram publicados os dois primeiros vídeos, do nativista de Erechim, Claudio Pereira, e da roqueira de Passo Fundo, Melisse Delavy. As duas performances podem ser vistas no canal do projeto Música Autoral UPF no YouTube. Já nesta sexta-feira (11/11), a partir das 18h30min, vão ao ar mais dois vídeos, dos jovens Germano da Silva, de Getúlio Vargas, e Kaau Camargo, de Carazinho.

Os quatro compositores foram convidados após a etapa de inscrições, que ocorreu em outubro, aberta a músicos de toda a região. Desde o início do projeto, em 2019, já se inscreveram mais de 50 artistas. Dez deles já foram convidados para as gravações. O Música Autoral também investe na produção de conteúdo sobre a cena local. Os vídeos, reportagens e imagens produzidas pela equipe de alunos do curso de Jornalismo da UPF são publicados no Facebook, Instagram e YouTube.

Música no Cassino da Maroca
Cada um dos vídeos desta temporada foi ambientado em uma sala do MAVRS, que teve uma curadoria de forma a estabelecer um diálogo entre a letra das canções e as pinturas. A exposição intitulada “Música no Cassino da Maroca” conta com obras da artista Ruth Schneider, que fazem parte do acervo do museu. Esta série conta a história de um tradicional cassino que existiu em Passo Fundo na década de 1940, relido pela artista e lembrado até hoje. A curadoria da exposição ficou ao cargo da professora Luciane Campana Tomasini. A coordenação do projeto é do professor João Vicente Ribas.

Compositores convidados nesta temporada
Claudio Pereira é bombeiro na cidade de Erechim e já compôs diversas músicas. Sua principal inspiração é a esposa, que foi a musa da canção que escolheu para apresentar no Música Autoral, “Um rancho para minha amada”.

Melisse Delavy foi aluna do curso de Artes Visuais da UPF. Suas músicas são leituras e formas que ela encontra de expressar o que sente e qual é sua visão de mundo. Melisse foi estagiária do museu e, para ela, voltar ali foi uma honra. Cantando a canção “Labirintos”, pode unir as duas coisas que mais ama, as artes e a música.

Kauu Camargo começou a cantar aos 10 anos e a compor aos 16 anos. Sua maior inspiração é sua namorada. Através das letras de suas músicas, ela consegue expressar o que sente. Kaau apresentou a música “Aquela sem nome”. 

Germano da Silva é de Getúlio Vargas e estuda Música na UPF. O artista apresentou no Música Autoral o samba psicodélico “Sonhos intranquilos do café queimado”. Além de compositor e cantor, Germano também é violonista