Notícias UPF

Força que vem da união

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Gelsoli Casagrande

Funcionários e colaboradores da UPF celebraram o Dia do Trabalhador nesta quarta-feira (03/05)

O Dia do Trabalhador, lembrado no dia 1º de maio, foi celebrado pelos funcionários e colaboradores da Universidade de Passo Fundo (UPF) nesta quarta-feira, 3 de maio. Na presença dos vice-reitores de Graduação, Rosani Sgari; de Pesquisa e Pós-Graduação, Leonardo José Gil Barcellos; de Extensão e Assuntos Comunitários, Bernadete Maria Dalmolin; e Administrativo, Agenor Dias de Meira Junior, além da presidente da Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF), Maristela Capacchi; os participantes foram apresentados à campanha do Vestibular de Inverno 2017 e prestigiaram um workshow com o músico Thedy Correa.

Em um cenário desafiador política e economicamente, a Universidade tem se colocado como uma ferramenta de transformação. Para a vice-reitora de Graduação, Rosani Sgari, é necessário sonhar diariamente e, mais do que isso, se colocar à disposição para a realização dos sonhos. “Aqui, são vividos momentos intensos e profundos. Quem um dia não se projetou fazendo parte dessa história? O sonho de estar aqui foi um dia de cada um dos funcionários, e, hoje, juntos, realizamos os nossos desejos e os de todos aqueles que chegam aqui, fazendo da UPF um espaço de sonho, ação e concretização”, destacou.

Para o vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Leonardo Barcellos, a Universidade se renova a cada novo Vestibular e demonstra, com isso, a sua capacidade de transformação. “Estarmos aqui para a abertura de um novo processo seletivo e para celebrar o Dia do Trabalhador, é uma forma de vermos como somos capazes de nos transformar e de nos contagiar por esse espírito. A felicidade que é demonstrada por quem trabalha aqui reflete em como o aluno vai se sentir ao chegar dentro de uma universidade grande, mas que é capaz de olhar o outro e de ser parte do todo”, frisou.

O cenário econômico também foi tema da fala da vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários, Bernadete Dalmolin. Ela ressaltou a importância de se valorizar os espaços de trabalho e os profissionais que atuam para que o crescimento aconteça. “É um momento para reforçarmos a importância que cada um tem no crescimento e na qualidade da UPF. Aqui, queremos agradecer pelo trabalho, pela dedicação e pelo comprometimento que são entregues todos os dias. Somos uma Instituição que precisa se reinventar diariamente, por isso, precisamos sempre buscar novas formas de fazer e é isso que vemos a todo o momento em nossas ações”, pontuou.

Em sua fala, o vice-reitor Administrativo, Agenor Dias de Meira Junior, destacou que o momento é de agradecimento pelo compromisso e pelo esforço de todos os setores da UPF. “Todos que colaboram para o crescimento da Universidade, com apoio, dedicação e carinho, vencendo desafios e superando obstáculos. De nós, depende a grandeza que a UPF terá ao longo dos anos”, destacou.

Ao longo de sua trajetória de 49 anos, a Universidade tem se caracterizado pelo cuidado com seus funcionários, com seus professores e alunos. De acordo com a presidente da FUPF, Maristela Capacchi, celebrar o Dia do Trabalhador é reafirmar esse compromisso. “Vivemos em uma Instituição que prima pela qualidade do ensino, bem como o desenvolvimento constante de seus funcionários e colaboradores. Trazemos o que de melhor temos em nós e levamos muito da UPF. Por isso, nosso engajamento é fundamental”, ressaltou.

Gratidão foi a palavra chave utilizada pelo executivo de comunicação da Agência de Comunicação e Marketing (Agecom) da UPF, Cristiano Mielczarski. “É preciso agradecer pelo comprometimento de todos para mais um momento especial e mais uma campanha de Vestibular. Tivemos o apoio incondicional da Reitoria e o trabalho incansável de todos. A UPF é grande porque tem grandes pessoas”, frisou.

Ao final do encontro, os funcionários ganharam um brinde da Instituição.

Cada instrumento colabora na construção da harmonia perfeita
Uma das surpresas do evento foi o workshow com o músico, vocalista da banda de rock gaúcha Nenhum de Nós, Tedy Corrêa. Com a ideia de compartilhamento de experiências, ele trouxe o universo da música para dentro da Universidade. A principal provocação partiu da pergunta “Como podemos ser mais criativos nas soluções?”. Para ele, as decisões que estão escritas nas cartilhas são acessadas por todos, mas propor novas formas é um grande desafio. Para tanto, ele apresentou duas ferramentas: o cérebro e a música.

Para embasar sua fala, ele apresentou a teoria de que a música é o instrumento que pode fazer com que sejamos capazes de usar tanto o lado direito quanto o lado esquerdo do cérebro, sendo racionais e lógicos, mas também sensíveis e com um olhar mais amplo sobre as coisas. “Assim como em uma banda, cada trabalhador é um instrumento. Separadamente, é até possível que não vejamos muito a sua importância, mas juntos, fazemos a harmonia dar certo”, disse.

Em momentos descontraídos e emocionantes, Thedy falou sobre sua experiência como estagiário, das crises vividas pela banda, a superação de dificuldades e o desafio de manter um grupo unido e comprometido por mais de 30 anos.

 

Galeria de Vídeos