Notícias UPF

Projeto Rio Passo Fundo a Passos Rasos da UPF é contemplado com recursos

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Através de parceria inédita, Muzar, MAVRS e MHR conquistam R$ 100 mil por meio de edital da Secretaria Estadual da Cultura

A Universidade de Passo Fundo (UPF), por intermédio do Museu Zoobotânico Augusto Ruschi (Muzar), Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS) e Museu Histórico Regional (MHR), conquistou recursos para desenvolver o projeto “Rio Passo Fundo a Passos Rasos: Patrimônio paisagístico, natural, ambiental, histórico-cultural, econômico e político”. O projeto foi contemplado pelo edital da Secretaria Estadual da Cultura (Sedac) nº 03/2015 Pró-Cultura - Apoio à Produção e Inovação Cultural. A iniciativa, que concorreu com mais de 230 projetos, receberá R$ 100 mil para a realização de exposições e ações educativas durante o ano de 2016.

A ideia de realizar uma exposição sobre o Rio Passo Fundo surgiu em 2009, mas, por motivos financeiros, a ação não foi concretizada.  Neste ano, o Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo procurou o Muzar para reativar a proposta. “Buscamos, então, o apoio do MAVRS e do MHR para, juntos, construirmos uma nova proposta cujo objetivo é realizar exposições e ações educativas, através da transversalidade entre Museus de tipologias diferentes com o apoio da sociedade civil organizada”, revelou a coordenadora do Muzar, Flávia Biondo.

A ideia do projeto é sensibilizar as comunidades formadoras da Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo. “O objetivo é fazer com que as pessoas percebam o Rio Passo Fundo e seus afluentes, integrados em suas vidas, como patrimônio paisagístico, natural, ambiental, histórico-cultural econômico e político”, destacou Flávia.

A proposta inovadora atingirá os 30 municípios de abrangência do Comitê da Bacia do Rio Passo Fundo. “Este projeto prevê expedição de inventário que percorrerá algumas cidades por terra e pelo rio, com coleta de dados e informações que serão o embasamento das exposições. Estão previstas exposições no Muzar e no MHR e atividades educativas no MAVRS, no Muzar e na Agenda 21/Sala Futura, bem como uma exposição itinerante que contará com o apoio dos municípios que fazem parte do Comitê do Rio Passo Fundo”, explicou a coordenadora do Muzar.

A união dos três museus administrados pela UPF, em prol de um projeto único, é inédita. “O projeto é inovador e muito gratificante. O tema Rio Passo Fundo e o envolvimento de vários municípios são fatores muito importantes. O fato de termos o projeto selecionado entre tantos outros bons projetos concorrentes nos dá a certeza de que estamos no caminho certo em nossas ações culturais”, ressaltou a coordenadora do MAVRS, Tania Aimi.

O projeto também contará com a participação do Comitê de  Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo, do Projeto  Navegar  do Grupo Ecológico Sentinela dos Pampas e Instituto  Educacional Cecy Leite Costa, da Agenda 21/Sala Futura, da  Secretaria Municipal do Meio Ambiente, da Corsan e de várias  unidades e setores da UPF: Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, Instituto de Ciências Biológicas (ICB),  setor de Maquetaria e cursos de Arquitetura, Engenharia Elétrica e  Ambiental da Fear, da Faculdade de Artes e Comunicação (FAC), do  curso de Computação e Geografia do Iceg,  UPF Virtual, entre outros.