Notícias UPF

UPF forma novos mestres e doutores

  • Por: Caroline Simor
  • Fotos: Jéssica França

Diplomas foram entregues nesta sexta-feira (20) em iniciativa inédita feita pela Instituição

A formação completa, capaz de reflexões críticas e pensamentos universais é um dos desafios das instituições de ensino superior. Pensando nisso, a Universidade de Passo Fundo (UPF) busca, por meio do ensino, da pesquisa, da extensão e da inovação, oferecer caminhos e possibilidades. Um dos resultados dessa busca é a formação de novos mestres e doutores nos 15 programas de pós-graduação oferecidos pela Universidade. Nesta sexta-feira (20), 47 diplomas foram entregues, nas mais diversas áreas, numa iniciativa inédita feita pela Instituição.

Ao longo do ano, mais de 200 alunos receberão seus diplomas. Segundo o vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Dr. Leonardo José Gil Barcellos, os números mostram que a Universidade está no caminho certo, qualificando o corpo docente, melhorando nas avaliações e formando bons profissionais. “Uma sociedade justa e inclusiva se faz com ciência. A ciência é a base de tudo e no Brasil, a ciência se faz na pós-graduação stricto sensu. Hoje é um momento para valorizarmos os alunos que fizeram o nosso crescimento acontecer. Queremos que sejam autônomos e capazes de olhar a vida com a mente científica, sem achismos ou julgamentos, que sejam capazes de estar em constante mudança”, destacou, ressaltando que a formatura é um momento bastante significativo, antes vivido apenas pela graduação, e, agora, também oferecido para o stricto.

Presente no evento, a vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários, Dra. Bernadete Maria Dalmolin, destacou a importância de valorizar os alunos que superam muitos desafios para concluírem suas dissertações. Para ela, o momento é uma forma de mostrar que a Instituição está junto do começo ao fim da formação. “Foi com muita alegria que pensamos essa atividade. Um momento de congraçamento, de valorização dos nossos alunos da pós-graduação stricto sensu. É um momento que fecha um ciclo e estamos felizes em poder oferecer esse espaço para eles”, pontuou.

Segundo a professora Dra. Rosa Maria Locatelli Kalil, coordenadora do setor Stricto Sensu da Divisão de Pós-Graduação, o objetivo da formatura é fazer com que os alunos dos Programas se sintam integrados à Universidade. “É o momento de agradecer os alunos que estiveram aqui conosco. Ao longo desse tempo eles passam por muitos desafios e a conclusão do curso acaba sendo muito isolada. A ideia é que eles possam se conhecer além mostrar o quanto a Instituição valoriza os esforços”, frisou.

Motivação para a formação continuada

Oportunizar uma formatura para os novos mestres e doutores é também uma forma de motivá-los para que continuem estudando. Essa é a opinião do professor Dr. Zacarias Chamberlain Pravia, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia. “Vemos essas ações nas instituições inglesas e americanas. A pós-graduação dá continuidade ao que nós precisamos no mundo atual que é sermos estudantes eternos, capazes de melhorar a sociedade. Penso que, dentro das conquistas nestes 20 anos dos programas na Universidade, este é um dos atos mais importantes, pois nosso objeto principal é o nosso aluno e prestar uma homenagem à eles é fundamental”, ressaltou.

Agora mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Bioexperimentação, Karina Kirsten vê na formatura a valorização da dedicação tanto dos alunos quanto dos familiares. “A formatura é uma forma de celebração conjunta, não apenas dos alunos, mas também das famílias que passaram por todos os processos, apoiando e incentivando. Estou muito feliz com essa oportunidade”, disse.