Sobre o PPG

O Programa de Pós-Graduação em Letras teve início a partir de uma movimentação de décadas na área de Letras na Universidade de Passo Fundo. O Curso de Letras da UPF foi criado em 1957.

Inicialmente com duas áreas de concentração - Estudos Linguísticos e Estudos Literários -, o Programa foi recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em março de 2003. A recomendação oficial acontecia após um relevante histórico relacionado ao ensino, à pesquisa e à extensão com aspectos presentes na trajetória dos discentes que viriam a compor o PPGL/UPF.

No ano de 2011, mediante uma reforma curricular, o PPGL unificou as áreas de concentração Estudos Linguísticos e Estudos Literários em apenas uma área: Letras. Tal mudança foi consequência  tanto de uma nova política nacional de avaliação da Capes para a área de Letras e Linguística quanto de uma necessidade interna ao Programa no sentido de que se constituísse sua identidade a partir de um histórico de trabalho. Em sua nova estrutura, o PPGL é constituído de três linhas de pesquisa:

  • Produção e Recepção do Texto Literário;
  • Leitura e Formação do Leitor;
  • Constituição e Interpretação do Texto e do Discurso.

O Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo foi recomendado pela Capes em 2003. Já na primeira apreciação à qual foi submetido – a Avaliação Trienal/Capes 2007 – atingiu a nota 4. No triênio seguinte, na Avaliação Trienal 2010, o PPGL/UPF manteve a nota 4, o que o destaca qualitativamente dentre os programas da área de Linguística e Letras no Rio Grande do Sul e no Brasil.

Em dezembro de 2013, a Capes aprovou o curso de Doutorado em Letras, com área de concentração em “Letras, Leitura e Produção Discursiva”, permanecendo inalteradas as linhas de pesquisa do Programa. 

Destaca-se, na história do Programa, a realização das Jornadas Literárias. Iniciadas em 1981, já estavam em sua décima edição no ano de implantação do PPGL. As Jornadas compõem-se de conferências, de palcos de debates e de cursos, envolvendo escritores, artistas e intelectuais, que abordam temas das áreas de Literatura e Linguística, dentre outros aspectos da cultura. Além dessas atividades, as Jornadas apresentam shows, exposições, espetáculos teatrais, mostras de cinema, etc., atendendo diretamente, a cada edição, a cerca de 30 mil pessoas. A partir de 1999, a Jornadinha de Literatura agregou-se à movimentação das Jornadas. Destinada a alunos do ensino fundamental e médio, a Jornadinha reúne, a cada edição, aproximadamente 17 mil jovens a cada edição, oportunizando o contato entre público infanto-juvenil, escritores e artistas. O histórico das Jornadas de Passo Fundo orientou e orienta ações permanentes, as quais são desdobramento de uma mobilização contínua em favor da formação de leitores. Entre esses desdobramentos, está, no ano de 1997, a criação do Centro de Referência de Literatura e Multimeios, um laboratório multimidial de leitura. Esse espaço, mais conhecido como “Mundo da Leitura”, após a implantação do PPGL, tornou-se parte da infraestrutura do Programa.