Notícias UPF

UPF promove assessoria gratuita a empreendedores

  • Por: Jéssica França
  • Fotos: Gelsoli Casagrande

Empresas pré-incubadas e incubadas no UPF Parque recebem auxílio para potencializar seus negócios

A Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac), desenvolve o projeto de extensão multidisciplinar de Assessoria às Empresas Incubadas no Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio (UPF Parque). 

De acordo com o coordenador do projeto, professor Me. Anderson Neckel, o programa foi criado há um ano para atender a demandas das empresas instaladas no local. “O projeto trabalha na assessoria em todas as áreas, tanto nas fases de pré-incubação quanto de incubação. Damos suporte para desenvolver a parte mercadológica, o plano de negócios e a formalização da empresa, pois com frequência nossos alunos têm ideias com potencial de mercado, mas não sabem estruturar a parte administrativa”, explicou.

De acordo com Neckel, qualquer aluno da UPF pode participar. A condição para isso é apresentar uma ideia de negócio com viés tecnológico. Com caráter multidisciplinar, o projeto une diferentes áreas, com o objetivo de auxiliar o empreendedor. A ele estão vinculados o projeto Célula, do curso de Publicidade e Propaganda, e o projeto de Jornalismo Científico, do curso de Jornalismo, ambos da Faculdade de Artes e Comunicação (FAC), integrando também o Núcleo de Apoio Fiscal (NAF/Feac). “Sua natureza multidisciplinar se dá em razão de que se vincula a várias áreas. A partir do momento em que temos uma demanda específica de cada empresa, a direcionamos aos projetos ou aos professores vinculados para que consigamos dar suporte”, disse. 

Potencializando ideias e negócios

Reuniões e treinamentos são realizados com regularidade, capacitando as equipes de trabalho e lhes motivando para que atinjam a meta de, em seis meses, progredir para empresas encubadas. “Muitas das reuniões são realizadas de forma individual, porque são casos muito específicos e porque, em muitas ocasiões, os empresários mostram receio em abrir suas ideias. Por isso, temos, na UPF, um setor que faz todo o processo de patente. Temos o cuidado para que sejam registradas as patentes e encaminhados os documentos”, explicou.

Segundo o professor, a grande maioria dos modelos de negócio que chegam do UPF Parque vem das áreas de engenharias, tecnologia ou de setores específicos nos quais os empreendedores têm o conhecimento técnico, mas necessitam de orientação mercadológica.  “Uma empresa não nasce de um dia para o outro. Esse processo demanda muita análise de mercado. É preciso criar as próprias demandas, identificá-las, e temos auxiliado muito as empresas a ter essa percepção. Então, após a ideia, tem que se criar a empresa para fabricar o produto, só que, depois disso, é preciso criar parcerias estratégicas para a comercialização. São várias possibilidades e nossa proposta é auxiliar as empresas a escolher o melhor caminho”, finalizou.

Respirando tecnologia e empreendedorismo 

Os engenheiros mecânicos Charles Israel e Fernando Benvinda são proprietários da C2SB, empresa incubada no UPF Parque. Egressos da UPF, eles relatam que tiveram a ideia de aplicar seus conhecimentos de engenharia na área médica quando ainda faziam a graduação e participavam de grupo de estudos sobre o tema.  “Começamos a ver a demanda como algo promissor, que tinha mercado e que estava faltando na região. A empresa foi pré-encubada durante a faculdade e hoje está encubada no Parque”, conta Israel.

Conforme os empreendedores, a assessoria do projeto de extensão da UPF auxiliou a definirem os produtos e serviços voltados para a área da saúde, conhecendo as tendências de mercado, moldando o plano de negócios. “Eles nos deram um norte para seguir, para que identificássemos nossos pontos fortes e fracos e o plano de negócios”, disse Benvinda.

Na opinião do empresário, outra iniciativa que merece destaque é o Meeting de Inovação, uma ação promovida pela UPF. A ação permite a realização de palestras sobre diferentes temas, assim como a troca de ideias entre os empreendedores. Propicia, também, o acesso a laboratórios, e o contato com diferentes profissionais é destacado como um diferencial oferecido pelo Parque. “O UPF Parque é o diferencial na vida da nossa empresa, nós poderíamos estar fazendo isso em outro lugar, só que a multidisciplinaridade do Parque e a prerrogativa de se ter contato com diferentes áreas e diferentes segmentos acabaram nos mostrando a visão como um todo, tanto é que um dos produtos que estamos desenvolvendo, que é para ser o carro chefe da empresa, surgiu graças a essa multidisciplinaridade”, finalizou Israel.