Notícias UPF

Projeto Rio Passo Fundo promove exposição “Caixa Econômica Federal 157 anos”

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Mostra pode ser visitada na Agência localizada na Rua General Canabarro

Contar a história do banco que nasceu para ser “o cofre seguro das classes menos favorecidas” é o objetivo da exposição “Caixa Econômica Federal 157 anos”, pensada e promovida pelo Projeto Rio Passo Fundo - vinculado à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade de Passo Fundo (UPF) e desenvolvido pelo Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS), com o apoio do Museu Histórico Regional (MHR) e do Museu Zoobotânico Augusto Ruschi (Muzar). A mostra, que foi aberta na manhã dessa sexta-feira, 12, é uma homenagem à Caixa Econômica Federal, em contrapartida ao patrocínio do Programa Caixa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro 2017/2018, do projeto Rio Passo Fundo.
 
Resgate histórico
Por meio de um resgate histórico, a proposta da exposição consiste em retratar o papel de coadjuvante da Caixa em todos os principais acontecimentos históricos do país e da vida de grande parte da população brasileira. “Fundada por D. Pedro II no ano de 1861 e tendo o Barão de Mauá como um de seus conselheiros, a Caixa cumpriu sua missão desde o início, tornando-se o único banco a aceitar depósitos de escravos”, iniciou Tânia Aimi – uma das coordenadoras do Projeto Rio Passo Fundo e responsável pelo MAVRS. “[A instituição] virou, também, a Caixa de surpresas do Coruja, seu primeiro cliente; a Caixa forte de Machado de Assis, depositante por mais de três décadas; a Caixa modernista de Mário e Oswald de Andrade; a Caixa de pinturas de Djanira e a Caixa dos cofrinhos das crianças. Tornou-se, ainda, o banco da casa própria, do sonho das loterias, além de apoiar a cultura e o esporte”, complementou e enfatizou que é, justamente, no apoio à cultura que a história da Caixa se cruza com a história dos museus e do Projeto Rio Passo Fundo.

Apoio
Além de Tânia, participou da cerimônia de abertura da exposição a responsável técnica do Muzar e também coordenadora do Projeto Rio Passo Fundo, Flávia Biondo, e, ainda, o professor Márcio Taschetto, representando a Vice-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF, o presidente da Câmara de Vereadores de Passo Fundo, Pedro Danelli, o secretário municipal da Educação, Edemilson Brandão e, também, o Superintendente Regional da Caixa Econômica Federal, Gilberto Onofre da Luz, e o gerente geral da Agência localizada na Rua General Canabarro, Airton Ecker. Em sua fala, o Superintendente destacou a parceria com o Projeto Rio Passo Fundo. “O cuidado com a cultura e com a mudança de hábitos é essencial. Nós agradecemos a parceria com o Projeto Rio Passo Fundo porque é uma oportunidade de estar presente na região e de uma forma tão importante, incentivando o resgate da história desse Rio. Assim como hoje fazemos o resgate da história da Caixa, através da mostra, queremos continuar o resgate histórico do Rio Passo Fundo para realizar a mudança de hábito na sociedade e, assim, fazer a diferença”, concluiu.
 
A mostra pode ser conferida de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h, na Rua General Canabarro, 1103 – Centro de Passo Fundo.