Notícias UPF

Pós-Graduação em Projeto e Processos de Fabricação promove curso de Elementos Finitos

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Curso promovido pela Universidade de Passo Fundo qualifica profissionais de engenharia a trabalhar na área de cálculo estrutural por elementos finitos

A Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio do Programa de Pós-Graduação em Projeto e Processos de Fabricação (PPGPPF), em parceria com o Núcleo de Cálculos Especiais  (NCE) e Resistenge Soluções em Engenharia, está promovendo, entre os dias 11 a 17 de janeiro, o curso teórico sobre o Método dos Elementos Finitos – Análise Estática, Elementos Finitos MEF 1. O curso tem duração de 40h e é realizado na Faculdade de Engenharia e Arquitetura (Fear), Campus I.

De acordo com o coordenador do PPGPPF, professor Dr. Márcio Walber, a iniciativa de promoção de cursos de elementos finitos vem acontecendo desde o ano de 2015, já tendo sido realizados nove edições dos cursos. “Com a oferta regular dos treinamentos em elementos finitos por meio do PPGPPF, a Fear se consolida como um centro de referência em treinamentos CAE Computer Aided Engineering (Engenharia Assistida por Computador), oportunizando uma complementação dos estudos e tornando aptos profissionais de engenharia a trabalhar na área de cálculo estrutural por elementos finitos”, destacou Walber.

Já participaram da formação na UPF mais de 165 estudantes de graduação, pós-graduação, professores e profissionais diplomados na área de engenharia, de diferentes instituições de ensino e de várias regiões do Brasil. 

Simulação virtual
Segundo o professor Dr. Avelino Alves Filho, autor da “Coleção Elementos Finitos – A Base da Tecnologia CAE” - que trabalha com Elementos Finitos há 42 anos e já implantou essa tecnologia em inúmeras empresas no Brasil-, é importante lembrar que o conhecimento dos métodos de simulação permitem fazer a previsão do comportamento dos produtos quando ainda estão na fase de projeto, por intermédio dos protótipos virtuais. “Desenvolver produtos por tentativas e erros é um péssimo negócio. Protótipos reais devem ser construídos somente para certificar o produto desenvolvido, mas com expectativas de um bom comportamento que foi previsto nos modelos de cálculo por Elementos Finitos. E, para isso, é necessário o conhecimento do método, com visão prática de engenharia, e não apenas utilizar programas de computador sem base conceitual”, afirmou.

Ainda conforme Walber, a utilização do método dos elementos finitos integra a linha de pesquisa “Projeto de Máquinas e Equipamentos” do PPGPPF e tem vital importância no desenvolvimento de novos produtos. “Tendo em vista que a globalização da economia mundial fez com que as empresas assumissem uma postura mais ágil em relação ao processo de desenvolvimento de novos produtos. Assim, para assegurar a participação em um mercado cada vez mais competitivo, que prima pela velocidade das inovações e atendimento às necessidades reais do consumidor final, as empresas têm que introduzir em seu processo produtivo o uso de ferramentas adequadas para cada etapa deste, agilizando as atividades e garantindo a qualidade e segurança do produto final”,observou.

Nesse contexto, segundo o professor Walber a simulação virtual pode contribuir de forma efetiva para o desenvolvimento de produtos industriais mecânicos, avaliando virtualmente seu comportamento, reduzindo o número de protótipos físicos e, consequentemente, os custos de desenvolvimento, por meio da redução do tempo para a validação do produto. “O treinamento do módulo MEF1 – Análise Estática aborda os principais conceitos sobre o método dos elementos finitos (MEF), estudando a formulação dos principais elementos utilizados para criação de modelos numéricos, obtenção da matriz de rigidez de um elemento e estratégias para geração de uma malha de elementos finitos, propiciando aos estudantes a base teórica fundamental para a utilização e manuseio dos softwares de engenharia que realizam cálculos por elementos finitos”, finalizou.

Participaram do curso alunos dos cursos de graduação de engenharia e das equipes Aerodesign e Baja da UPF, alunos de graduação e pós-graduação da USP, Unisinos, Universidade Tuiuti do Paraná, professores e profissionais da área de cálculo estrutural de diferentes empresas do RS e SC.

Módulo MEF2 com inscrições abertas

No mês de fevereiro, nos dias 22 a 28, acontece o módulo MEF2, onde será abordado o embasamento conceitual fundamental para execução de modelagem de problemas estruturais dinâmicos pelo método dos elementos finitos. 

Interessados em participar podem solicitar informações e realizar sua inscrição pelo e-mail cursosulmef@gmail.com até o dia 15 de fevereiro de 2018.

Conteúdos
O PPGPPF e o núcleo de Cálculos Especiais têm oferecido regularmente, nos meses de janeiro, fevereiro e julho, os módulos MEF1 (Análise Estática), MEF2 (Análise Dinâmica), MEF3 (Análise Não Linear) e MEF4 (Projeto Prático Contra Fadiga). 

Os conteúdos de cada módulo podem ser visualizados nos links abaixo:
MEF1 - http://www.nce.com.br/mef1/
MEF2 - http://www.nce.com.br/mef2/
MEF3 - http://www.nce.com.br/mef3/
MEF4 - http://www.nce.com.br/mef4/