Notícias UPF

Inserção na pesquisa e extensão começa bem antes da graduação

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Gelsoli Casagrande

Vice-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação apresentou os programas Pibic e Paidex Jr. aos alunos do Integrado UPF

Há alguns anos, a Universidade de Passo Fundo (UPF) tem buscado incentivar e promover nos alunos o gosto pela ciência e pela pesquisa não apenas nos programas de pós-graduação, mas em todos os níveis de ensino. Pensando nisso, na sexta-feira (23), a equipe da Vice-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação esteve com alunos do Centro de Ensino Médio Integrado (Integrado UPF) para apresentar o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e o Programa de Apoio Institucional a Discentes de Extensão e Assuntos Comunitários (Paidex Jr). 

O encontro contou com a presença do vice-reitor Leonardo José Gil Barcellos, que, em sua fala, ressaltou a oportunidade vivenciada pelos anos do Integrado com a participação nos programas, se inserindo, desde cedo, em projetos de pesquisas. “Essa troca é muito importante, uma vez que proporciona ao aluno, ainda no Ensino Médio, a possibilidade de conversar e trabalhar juntamente com alunos que estão fazendo mestrado e doutorado. Essa experiência sempre dá certo: se ele gosta, ótimo. Se ele não gosta da área, fica a oportunidade de experimentar antes de tomar a decisão de para qual curso prestar vestibular”, destacou.

Na oportunidade, o professor Dr. Adriano Vieira, assessor da Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (VREAC), explanou sobre o que é fazer extensão e sua importância. Também participaram professores pesquisadores e extensionistas de diferentes áreas do conhecimento, além do diretor do Integrado UPF, professor Jonir Dalbosco.

Segundo Dalbosco, esta é a quarta vez que o Integrado participa dos programas, e a parceria entre o ensino médio e a Universidade tem intensificado conquistas e o desenvolvimento dos alunos. “Além de uma infraestrutura grandiosa, dispomos de metodologias de ensino diferenciadas, e que, nesse contexto, somente são possíveis por estarem inseridos em uma Universidade. A experiência de conviver e compartilhar conhecimentos com alunos da graduação, especialização, mestrado e doutorado é ímpar para nossos alunos. Assim, promovemos um intercâmbio cultural e inserimos eles no mundo da pesquisa”, ressalta, destacando que, com essa troca, os alunos tornam-se mais criativos, críticos e responsáveis, trazendo não apenas conhecimento intelectual, mas aprimoramento humano e social.

Como atividade prática, os alunos foram divididos em diferentes salas, conforme o interesse nas áreas de pesquisa ou de extensão, momento em que os orientadores que possuem vaga para bolsa Pibic/Paidex Jr. puderam passar informações e esclarecer dúvidas sobre os projetos nos quais os alunos poderão se candidatar à bolsa.