Notícias UPF

Carro elétrico é testado na UPF

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Silvia Brugnera

Projeto está sendo desenvolvido por uma equipe multidisciplinar da UPF em parceria com o inventor do carro, João Alfredo Dresch

Após pouco mais de nove meses de trabalho, uma equipe multidisciplinar da Universidade de Passo Fundo (UPF) realizou na tarde dessa terça-feira, 13 de junho, o primeiro teste do carro elétrico-motorizado JAD2, criado pelo inventor e aposentado João Alfredo Dresch, de Lajeado/RS. O teste aconteceu no módulo III do Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio (UPF Parque) e teve a presença do coordenador do UPF Parque, Charles Israel, do coordenador técnico do projeto, Mateus Pereira, do coordenador do projeto de extensão Moacir Carlos Gomes, além do idealizador do carro e de acadêmicos da UPF. 

Desde setembro de 2016, a UPF e a empresa de Dresch mantêm um contrato de cooperação para a fabricação em escala do carro elétrico. O trabalho vem sendo realizado com o apoio do UPF Parque e também dos cursos de Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Design de Produto, Ciência da Computação e Engenharia da Computação. 

De acordo com o coordenador do UPF Parque, professor Charles Israel o teste é um momento muito importante porque este é um projeto multidisciplinar que conta com o apoio da academia e com o interesse da comunidade. O próximo passo, segundo o professor é consolidá-lo como um carro. “Depois desse teste a gente vai passar para as próximas etapas. Aí entra a parte de fechamento da estrutura, carenagem, a gente vai entrar também com alguns testes, por exemplo, vamos colocar painel solar, ver se é possível ou não.  Cada hipótese de pesquisa vai gerar ou um TCC ou um estágio em algum dos cursos da UPF”, destacou o professor. 

A previsão é de que, seguindo o ritmo atual, o carro tenha condições de trafegabilidade em um período de seis meses a um ano. “É um projeto muito bacana que não termina quando o carro começa a andar. Tem outros desafios, por exemplo, tornar ele um carro acessível para deficientes é uma possibilidade, reduzir o preço dele é outra possibilidade, reduzir o peso, então é como um indústria, é um trabalho contínuo”, disse. 

Para o inventor do carro, João Alfredo Dresch, que já trabalha no projeto há mais de seis anos, ver o carro andando é como ver uma luz no fim do túnel. “Eu estou muito contente com o trabalho da Universidade, com o apoio dos professores e do próprio reitor. Eu já tenho o primeiro carro rodando em Lajeado e agora é hora de ver o segundo carro funcionando”, finalizou. 

Características do JAD2
O JAD2 possui 2,45m de comprimento e 1,15m de largura. O modelo foi equipado com seis baterias, que lhe dão autonomia para percorrer até 150 km em uma velocidade que chega a 45km/h.