Notícias UPF

Acadêmicos de Ciências Biológicas visitam cooperativas de reciclagem

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação/UPF

Como você pode ajudar o planeta? A resposta é simples: fazendo escolhas. Foi pensando nessa sensibilização que a disciplina de Ecologia Urbana, do curso de Ciências Biológicas (bacharelado) da Universidade de Passo Fundo (UPF), e estagiários do Projeto de Extensão Fazendo a Lição de Casa realizaram uma visita às cooperativas de recicladores Recibela e Coama. A atividade, realizada no início de abril, proporcionou aos acadêmicos conhecer parte do processo de gestão dos resíduos gerados no município de Passo Fundo e entender os desafios que envolvem o destino desses resíduos. Os alunos foram acompanhados pela professora Carla Denise Tedesco.

A Associação de Recicladores Parque Bela Vista (RECIBELA) atua na estação de transbordo de resíduos, para onde vai temporariamente todo o lixo coletado no município de Passo Fundo. Os atuais 60 trabalhadores recuperam o que conseguem, separando de acordo com o tipo de material e, no caso do plástico, também pela cor, para posteriormente ser vendido para empresas de reciclagem. O restante dos resíduos não selecionados segue para o aterro do município de Minas de Leão, seu destino final. Pode-se observar que uma fração muito pequena é reciclada, pois há somete uma esteira para a seleção dos resíduos.

A Cooperativa Amigos do Meio Ambiente (COAMA) recebe apenas materiais previamente separados como recicláveis, mesmo assim, muitos resíduos orgânicos são recebidos. O trabalho dos recicladores possibilita a reutilização de resíduos e diminui a quantidade de lixo levadA ao aterro, reduzindo os gastos da prefeitura com seu transporte, gerando renda para os trabalhadores e diminuindo a quantidade de resíduos dispostos na natureza.

Conforme a professora que acompanhou a atividade, sem a adequada segregação, a reciclagem fica minimizada. “A correta segregação (separação) só depende de sua colaboração e escolha correta: coloque os resíduos recicláveis nas lixeiras com saco verde e os resíduos não recicláveis nas lixeiras com saco preto”, aponta ela.