Notícias UPF

Faculdade de Direito promove III Debate Jurídico Universitário da UPF

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Jéssica França

A dupla Leticia Abate Zanotto e Guilherme Witck foram os vencedores da competição

A Faculdade de Direito da Universidade de Passo Fundo (FD/UPF) promoveu, na noite de terça-feira, 7 de novembro, a final da III edição do Debate Jurídico Universitário. O evento, que ocorreu no Salão de Atos, reuniu alunos e professores, que assistiram ao confronto da dupla Jovana De Cezaro e Carla Lerin (Campus Casca) contra Leticia Abate Zanotto e Guilherme Witck (Campus Passo Fundo). 

O debate iniciou com a dupla Jovana e Carla, que precisaram defender o tema da possibilidade de tratamento para o homossexualidade, enquanto Leticia e Witck apresentaram argumentação oposta. A temática foi previamente definida para a final da competição. De acordo com a coordenadora do curso de Direito, professora Me. Maira Angélica Dal Conte Tonial, alunos de todos os campi da UPF participaram da disputa, o que destaca a importância da atividade para a formação profissional. “Acadêmicos de todos os campi têm participado com assiduidade e essa é uma oportunidade para que possam praticar seu raciocínio e sua oratória, debatendo temas atuais instigantes e que têm viés jurídico. Sem dúvida, esse é um dos grandes projetos do nosso curso de Direito”, frisou.

Segundo um dos coordenadores do evento, professor Dr. Giovani Corralo, o espaço é importante para o aprimoramento acadêmico. “Começamos com 16 duplas e dividimos em chaves até chegar à grande final. É uma atividade que faz com que o acadêmico encare o medo de falar em público, participe de um confronto real por meio da defesa de uma ideia, que é uma temática sorteada previamente”, destacou.

Competição

No dia 23 de setembro, foi promovido um workshop sobre oratória e argumentação, com sorteio dos confrontos e dos respectivos temas, assim como a definição da dupla que se posicionaria a favor e contra ao longo da disputa. 

Cada etapa da competição foi eliminatória e a dupla que falava a favor do tema iniciava o debate. Cada orador teve obrigatoriamente que falar uma vez, em um rodízio entre os participantes, perdendo pontos se extrapolasse o tempo de 2 minutos e 30 segundos. As bancas de avaliação foram compostas por três julgadores, que avaliaram as duplas com base nos seguintes critérios, com notas de 1 a 5: postura e linguagem, eloquência, fundamentos da argumentação e lógica do discurso. Não coube recurso da decisão da banca.

Histórico 

A última edição do Debate Jurídico Universitário havia ocorrido em 2014. “Esse evento é único na Faculdade de Direito, pois tira os alunos de sua zona de conforto, uma vez que eles não escolhem os temas e as posições que vão defender. Isso possibilita que os graduandos exercitem a argumentação e a oratória, envolvendo também pesquisa prévia para o debate. A atividade agrega porque tinham que defender uma posição perante uma banca, como terão de fazer depois na vida profissional”, ressaltou uma das coordenadoras do evento, professora Me. Gabriela Werner de Oliveira. 

Vencedores 

A dupla Jovana e Carla frisaram a alegria de chegar à final da competição, ficando com a segunda colocação. Os acadêmicos Leticia e Witck, vencedores do III Debate Jurídico Universitário, também se disseram felizes, tanto pelo resultado quanto pelo processo de aprendizado. “Não esperávamos o resultado. Todos os debates tiveram muita qualidade. Realmente tivemos que nos preparar bastante para chegar até aqui. A competição é importante para a carreira jurídica de qualquer profissional da área de Direito, pois precisamos ter a capacidade de debater com outras pessoas, defendendo nossas teses, então, é fundamental para a formação profissional”, disse Witck.