Notícias UPF

UPF promoveu III Fórum de Inovação e Empreendedorismo

  • Por: Jéssica França
  • Fotos: Jéssica França

Foram apresentadas iniciativas e projetos de como transformar startups em um negócio real

A Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio do Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio (UPF Parque), promoveu, na noite de terça-feira, 6 de março, o III Fórum de Inovação e Empreendedorismo. A atividade, realizada no auditório da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac), contou com a palestra do gestor de projetos do Sebrae em Porto Alegre, Gustavo Moreira, e com o palestrante Eduardo Israel, da Universidade de Münster, Alemanha. 

A abertura do evento foi realizada pelo vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UPF, Leonardo José Gil Barcellos, que destacou a importância da discussão de temas que envolvam inovação e empreendedorismo. “O palestrante do Sebrae apresenta essa parte prática do mercado, já o Gustavo, que vem da Alemanha e que atua como um agente de internacionalização da UPF, mostra que há um mercado mundial para startups. Dessa forma, aumenta cada vez mais a compreensão do corpo docente e de alunos sobre o que é inovação e empreendedorismo. Eventos como esse consolidam essa mentalidade e mostram que, além da produção científica clássica, é possível atuar, conjuntamente, em outros ramos”, disse. 

A promoção de eventos como o Fórum de Inovação e Empreendedorismo constitui-se como espaços de reflexão e aprendizado. Além disso, o UPF Parque possibilita que os alunos atuem na prática como empreendedores e orientadores de outros acadêmicos. “Nosso principal objetivo é conscientizar as empresas que estão incubadas, assim como a própria comunidade acadêmica das oportunidades que se têm, tanto no Brasil, quanto no exterior, para financiamento de sua iniciativa”, destacou o coordenador do UPF Parque, Charles Israel. 

Incentivos para startup, ações e atividades
Moreira apresentou ações desenvolvidas pelo Sebrae, com programas que auxiliam empresas que estão em diferentes estágios, tanto para empresários que estão começando um negócio, quanto para empresas já consolidadas. “Há muitas oportunidades não só do Sebrae, mas no cenário de inovação, pesquisa e desenvolvimento, oferecendo para os potenciais empreendedores e empresários solução de problemas e alternativas”, explicou.  

Experiências e atividades com inovação e empreendedorismo
Eduardo, que atuou em alguns projetos internacionais, falou sobre os aspectos da internacionalização, destacando o que uma startup deve levar em consideração desde o seu início e propondo uma reflexão sobre ser, ou não, desejável internacionalizar. “Vejo que, na Alemanha, as startups que estão surgindo estão muito focadas na tecnologia e no desenvolvimento, são parte da cultura dos alemães. Além disso, eles estão investindo em várias startups internacionais, buscando trazer o multiculturalismo para o país e, com isso, gerar mais inovação”, observou. 

Galeria de Vídeos