Notícias UPF

UPF sedia Etapa Sul da 15ª Competição Baja SAE Brasil

  • Por: Jéssica França
  • Fotos: Gelsoli Csagrande

Cerca de 400 estudantes do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina estão na Universidade de Passo Fundo disputando desafio de veículos off-road

A Universidade de Passo Fundo (UPF) está sediando a 15ª Competição Baja SAE Brasil- Etapa Sul, que ocorre a partir desta sexta-feira, 17 de novembro e se estende até domingo, 19 de novembro. Mais de 400 acadêmicos pertencentes a 22 equipes dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina participam do desafio, que oportuniza que os estudantes dos cursos de Engenharia Mecânica, Elétrica e de Produção exercitem seus conhecimentos aliando teoria e prática.

A Etapa Sul é preparatória para a Competição Baja SAE Brasil, que é realizada anualmente no primeiro semestre de cada ano em São Paulo, com a participação de equipes de todas as regiões do país. 

A programação da competição iniciou nessa sexta-feira, 17 de novembro, com as inspeções estáticas de segurança. De acordo com o coordenador da equipe da UPF, Mas Baja Tchê, professor Dr. Márcio Walber, a competição tradicionalmente ocorria na sede da Indústria Dana Albarus, em Gravataí, contudo, a organização da SAE Brasil vem promovendo a variação de sedes. “Em 2016, já sediamos a competição, e, para nós, é uma satisfação receber novamente a atividade na UPF, escolhida pela qualidade de sua infraestrutura. Esse é um evento muito grande, que engloba 22 universidades da região sul, sendo muito importante para a formação de engenheiros”, destacou. 

 

Competição

Integram a programação do evento apresentações orais dos projetos, inspeções dinâmicas de segurança e provas dinâmicas, além da prova mais esperada de enduro de resistência. “Em 2016, não concorremos, e este ano estamos com um carro completamente novo. Esperamos evoluir em relação ao projeto que tínhamos anteriormente; estamos com uma equipe de 90% de novatos, mas estamos com fé no nosso carro”, contou o acadêmico da Universidade do Vale do Taquari, José Henrique da Silva, da equipe Baja Univates. 

No projeto Baja, os alunos dos cursos de Engenharia são desafiados a projetar, fabricar e testar um veículo off road visando à sua comercialização. Nessa edição, participam da competição seis equipes que representam instituições de ensino do PR, cinco equipes de quatro instituições de SC e 11 equipes de dez instituições do RS. “Essa é minha primeira competição, mas minha equipe vem trabalhando há anos. Temos bastante trabalho arrumando os detalhes finais da competição e a expectativa é conquistar o primeiro lugar”, disse o acadêmicos da Universidade Federal de Santa Catarina Gabriel Longen Podgaietsky, da equipe Baja UFSC. 

Mesmo com a preparação realizada ao longo do ano, muitos detalhes acabam sendo ajustados pouco antes das provas, o que exige comprometimento e agilidade das equipes. “Esperamos não ter nenhum problema. O desenvolvimento do nosso carro foi complicado no começo devido aos novos trainees, mas conseguimos desenvolver um projeto bom e que deu certo”, relatou o acadêmico da Universidade Federal de Santa Maria, Gustavo Noremberg Iung, da equipe Bom Baja UFSM.  

O regulamento da Competição SAE Brasil exige muitos conhecimentos técnicos da área de engenharia. Com isso, as equipes precisam aliar baixo peso à resistência e à durabilidade. De acordo com Fernando Sansone, coordenador da equipe Baja de Galpão Unisc, da Universidade de Santa Cruz do Sul, que foi campeã em 2016, a expectativa é manter o bom desempenho na prova deste ano. “Viemos crescendo gradualmente e esperamos ficar novamente no pódio. Só temos a elogiar a UPF pelo acolhimento e pela infraestrutura que oferece para a competição”, salientou. 

Veículos Baja

Os veículos Baja SAE são protótipos de estrutura tubular em aço para uso fora-de-estrada, com quatro ou mais rodas e motor padrão de 10 HP, que devem ser capazes de transportar pessoas com até 1,9m de altura e com até 113,4 kg. Os sistemas de suspensão, transmissão e freios, assim como o próprio chassi, são desenvolvidos pelas equipes, que têm, ainda, a tarefa de buscar patrocínio para viabilizar o projeto. 
 

Mas Baja Tchê UPF

Coordenada pelos professores Márcio Walber e Lucas Zavistanovicz, a equipe Mas Baja Tchê é formada por 20 estudantes que representam a UPF nos eventos Baja nacional e regional. “A nossa expectativa é conseguir um lugar no pódio entre os três primeiros. Viemos em uma crescente, onde, em duas competições nacionais, ficamos em 14º lugar, sendo que, na competição nacional, existem 80 equipes participantes, então é uma colocação expressiva. Na etapa sul, por dois anos consecutivos, ficamos em 5º lugar, por isso, acreditamos na evolução do carro, no projeto, e esperamos, neste ano, conquistar um pódio”, enfatizou Walber. 
 

Confira a programação: 
Dia 18 (sábado), das 14h às 19h - Apresentações orais dos projetos.
Dia 18 (sábado), das 8h às 10h - Inspeções dinâmicas de segurança (dirigibilidade e frenagem).
Dia 18 (sábado), das 10h às 18h - Provas dinâmicas (aceleração, dirigibilidade, suspensão e tração).
Dia 19 (domingo), das 10h30min às 14h - Enduro de resistência. 
Dia 19 (domingo), das 15h às 15h30min - Premiação.