Apresentação

As inscri√ß√Ķes est√£o temporariamente encerradas.
Reabrem no dia 11/11/2015 as 8 horas.

Inscri√ß√Ķes para as oficinal
Link
Obs: as oficinas ocorrem com qualquer tempo.


O modelo de apresentação oral está disponível no link Trabalhos Científicos

O coronograma das apresenta√ß√Ķes das sess√Ķes t√©cnicas est√£o dispon√≠veis no link Trabalhos Cient√≠ficos.


Inscri√ß√Ķes abertas


Acesse o link "Programação"


O II Encontro Nacional de Tecnologia Urbana, o V Simpósio de Pós-Graduação em Engenharia Urbana e o II Simpósio de Infraestrutra e Meio Ambiente serão realizados nos dias 11, 12 e 13 de novembro de 2015, na Universidade de Passo Fundo (UPF), na cidade de Passo Fundo (RS). 

Os eventos são promovidos pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil e Ambiental (PPGEng) da Faculdade de Engenharia e Arquitetura da Universidade de Passo Fundo (Fear/UPF) e representam a consolidação da interação entre pesquisadores, profissionais e estudantes das áreas tecnológicas das engenharias e da arquitetura e urbanismo que vêm desenvolvendo estudos com o objetivo de contribuir para a solução de problemas urbanos. 

Com um amplo leque de temas, o II ENURB, o V SIMPGEU e o II SINMA congregar√£o pesquisadores e profissionais da √°rea t√©cnico-cient√≠fica que de algum modo se relacionem com ¬†¬†tecnologia e gest√£o urbanas, permitindo a atualiza√ß√£o de conhecimentos e a discuss√£o dos avan√ßos mais recentes na √°rea, por meio de interc√Ęmbios entre seus participantes.

 

II Encontro Nacional de Tecnologia Urbana - II ENURB

O II Enurb é o segundo evento organizado pelo Grupo de Trabalho de Engenharia Urbana e Política Habitacional (GT Urbano) da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído (Antac), criado em 2012. 

Fundada em 1987, a Antac √© uma associa√ß√£o t√©cnico-cient√≠fica, de car√°ter multidisciplinar, que re√ļne pesquisadores e t√©cnicos envolvidos com a produ√ß√£o e a difus√£o de conhecimentos na √°rea de tecnologia do ambiente constru√≠do. Essa √°rea integra profissionais das mais diversas especialidades, tais como engenheiros, arquitetos, f√≠sicos, qu√≠micos e soci√≥logos, que atuam em constru√ß√£o civil, infraestrutura, tecnologia ambiental, tecnologia de arquitetura e urbanismo e habita√ß√£o.¬†

Al√©m de ser constitu√≠da majoritariamente por pesquisadores e docentes vinculados a universidades e institutos de pesquisa, a Associa√ß√£o conta tamb√©m com in√ļmeros associados ligados a √≥rg√£os p√ļblicos e empresas privadas, o que vem tornando poss√≠vel uma crescente integra√ß√£o entre os diversos segmentos da sociedade.¬†

A Antac promove, nos anos pares, o Encontro Nacional de Tecnologia do Ambiente Constru√≠do (Entac), com o objetivo de propiciar divulga√ß√£o e troca de conhecimento entre os membros de todos os seus grupos de trabalho. Cada um dos grupos de trabalho promove eventos espec√≠ficos nos anos √≠mpares. O GT Urbano contempla, de maneira geral, as quest√Ķes da inser√ß√£o urbana das edifica√ß√Ķes, assim como os aspectos tecnol√≥gicos, ambientais, de gest√£o e de inova√ß√£o relacionados √†s cidades.¬†

 

V Simp√≥sio de P√≥s-Gradua√ß√£o em Engenharia Urbana ‚Äď V SIMPGEU¬†

A quinta edição do SIMPGEU é um espaço de debates, proposição de cenários e integração acadêmica e profissional da área de engenharia urbana, que se caracteriza por uma abordagem sistêmica e aplicada, voltada para o diagnóstico e a solução dos problemas de engenharia urbana, de habitação e ambientais urbanos.

As pesquisas e proposi√ß√Ķes da engenharia urbana incorporam, portanto, aspectos como inova√ß√£o tecnol√≥gica, novos modelos de gest√£o e a√ß√Ķes sustent√°veis, atuando em complementaridade com as demais √°reas de estudos urbanos, como o planejamento urbano e o urbanismo, saneamento ambiental e urbano, engenharia de transportes e gest√£o territorial.¬†

 

Hist√≥rico da organiza√ß√£o das edi√ß√Ķes anteriores:

2006 ‚Äď Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Engenharia Urbana da Universidade Federal de S√£o Carlos (UFSCar)

2008 ‚Äď Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Engenharia Urbana da Universidade Estadual de Maring√° (UEM)

2012 ‚Äď Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Engenharia Urbana da Universidade Estadual de Maring√° (UEM)

¬†2013 ‚Äď Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Engenharia Urbana da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)



II Simpósio de Infraestrutura e Meio Ambiente- II SINMA

A segunda edi√ß√£o do SINMA pretende reunir profissionais e acad√™micos da √°rea de engenharia e arquitetura do Rio Grande do Sul, buscando estabelecer um amplo foro de debates e discuss√Ķes que leve o interc√Ęmbio de conhecimento e experi√™ncia profissionais e cient√≠ficas. Direcionado, tamb√©m para o p√ļblico de funcion√°rios e prestadores de servi√ßo das Prefeituras Municipais e das Secretarias Estaduais da √°rea de infraestrutura e meio ambiente, ser√° potencializado pela realiza√ß√£o conjunta com os eventos ENURB e SIMPGEU de car√°ter nacional.

 

Engenharia urbana no Brasil e no mundo

Por meio da realiza√ß√£o de eventos como o SIMPGEU e o Enurb e do aumento no n√ļmero de programas de p√≥s-gradua√ß√£o credenciados pela Capes nessa √°rea do conhecimento, a engenharia urbana vem se consolidando enquanto √°rea cient√≠fica no Brasil, a exemplo do que vem ocorrendo no exterior, especialmente nos pa√≠ses europeus.¬†

A escolha da Universidade de Passo Fundo como sede da realiza√ß√£o dos eventos ocorreu durante a reuni√£o plen√°ria do IV SIMPGEU e I Enurb, realizada no Rio de Janeiro em 2013, e na reuni√£o do GT, realizada em Macei√≥ em 2014, ocasi√Ķes nas quais foi decidido dar continuidade √† realiza√ß√£o do evento em raz√£o da converg√™ncia de temas entre os pesquisadores e profissionais.¬†

No Brasil, as universidades que têm Programas em Engenharia Urbana são a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), a Universidade Estadual de Maringá (UEM), a Universidade Federal da Bahia (UFBA), a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). 

Al√©m disso, in√ļmeros outros programas da √°rea de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo e Planejamento Urbano e Regional t√™m como tem√°tica em suas √°reas e linhas de pesquisa quest√Ķes ambientais urbanas e de engenharia urbana e habita√ß√£o, como os programas da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Pontif√≠cia Universidade Cat√≥lica de Campinas (PUC-Campinas), al√©m da institui√ß√£o organizadora deste evento, a Universidade de Passo Fundo (UPF/RS).¬†

No exterior, merecem destaque a √Čcole des Ingenieurs de la Ville de Paris (EIVP) e a Universit√© Technologie Compi√©gne (UTC), ambas na Fran√ßa, al√©m de outras na Alemanha, It√°lia e Portugal, bem como a State University of North Caroline nos Estados Unidos da Am√©rica. Conv√™nios acad√™micos v√™m sendo firmados entre essas e outras universidades do exterior e as brasileiras, resultando em projetos tem√°ticos comuns e na mobilidade docente e discente.¬†

 

A cidade de Passo Fundo 

A cidade de Passo Fundo localiza-se no norte do estado do Rio Grande do Sul, regi√£o Sul do Brasil. Com uma popula√ß√£o de 184.826 habitantes, √© a maior cidade da regi√£o Norte do estado e est√° localizada a uma dist√Ęncia de 289 km da capital, Porto Alegre.¬†

A cidade ocupa um lugar de destaque na rede urbana ga√ļcha: √© a 12¬™ cidade mais populosa do estado e a 10¬™ maior economia, considerando o PIB municipal de 2010 (FEE RS). Historicamente identificada como uma refer√™ncia regional, Passo Fundo exerce uma fun√ß√£o de centralidade fortalecida por v√≠nculos diversos. A localiza√ß√£o estrat√©gica e sua influ√™ncia econ√īmica e cultural em √Ęmbito regional projetam Passo Fundo como capital regional no Planalto M√©dio.¬†Atualmente, o munic√≠pio exerce significativa influ√™ncia regional nos setores do segmento log√≠stico, industrial, de servi√ßos, educacional e m√©dico-hospitalar, atuando tamb√©m como cidade-sede de diversas institui√ß√Ķes, √≥rg√£os pol√≠ticos e administrativos de representa√ß√£o estadual e federal.¬†

Na √°rea educacional, a cidade concentra diversas institui√ß√Ķes de ensino superior, b√°sico e profissional, recebe alunos de diversas regi√Ķes do estado e do pa√≠s e destaca-se como polo educacional de sua regi√£o de abrang√™ncia.¬† Atualmente, na regi√£o de abrang√™ncia direta de Passo Fundo, encontram-se cursos de Engenharia Civil na Universidade de Passo Fundo (UPF), Faculdade Meridional (Imed), Instituto Federal do Rio Grande do Sul (UFSUL), Faculdade Anhanguera, Universidade de Iju√≠ (Uniju√≠), Universidade Regional Integrada Alto Uruguai e Miss√Ķes (campi Erechim e Frederico Westphalen). Al√©m disso, na regi√£o, encontram-se cursos de Arquitetura e Urbanismo e de Engenharia Ambiental, que tratam das tem√°ticas de habita√ß√£o, recursos h√≠dricos e saneamento ambiental.

 

A Universidade de Passo Fundo 

A Universidade de Passo Fundo (UPF) tem seu reconhecimento datado de 6 de junho de 1968, sendo mantida pela Fundação Universidade de Passo Fundo, como uma instituição de ensino superior comunitária. 

Com mais de 46 anos de hist√≥ria, a Universidade de Passo Fundo se destaca como uma das principais institui√ß√Ķes de Ensino Superior do Rio Grande do Sul. Atende a mais de 20 mil alunos, conta com mais de 900 professores e 1.300 funcion√°rios, e sua influ√™ncia est√° em mais de 100 munic√≠pios do norte ga√ļcho. A UPF j√° formou mais de 67 mil profissionais, tendo todas as suas a√ß√Ķes baseadas no ensino, na pesquisa, na extens√£o e na busca da inova√ß√£o tecnol√≥gica. A Universidade oferece, hoje, 61 cursos de gradua√ß√£o, 53 cursos de especializa√ß√£o, 14 cursos de mestrado, quatro cursos de doutorado e nove est√°gios p√≥s-doutorais.¬†

Para mais informa√ß√Ķes sobre a UPF, acesse www.upf.br.

 

A Faculdade de Engenharia e Arquitetura ‚Äď Fear¬†

A Faculdade de Engenharia e Arquitetura (Fear), na UPF, foi criada em 1974, com o curso de Engenharia Operacional, op√ß√£o Mec√Ęnica. Nas d√©cadas seguintes, teve criados outros cursos de gradua√ß√£o e de especializa√ß√£o, e em 2003 passou a oferecer o curso de mestrado em Engenharia Civil.¬†

Atualmente, a Fear re√ļne os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Produ√ß√£o Mec√Ęnica, Engenharia El√©trica e Engenharia Mec√Ęnica e os cursos superiores de tecnologia em Fabrica√ß√£o Mec√Ęnica e Design de Produto. Oferece, tamb√©m, cursos de especializa√ß√£o Lato Sensu e os programas de p√≥s-gradua√ß√£o em Engenharia (mestrado acad√™mico) e em Projeto e Processo de Fabrica√ß√£o (mestrado profissional). A unidade mant√©m mais de 100 professores, a grande maioria mestres e doutores, e mais de tr√™s mil alunos nos cursos de gradua√ß√£o.¬†


 

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil e Ambiental

O Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Engenharia Civil e Ambiental (PPGEng) da Fear/UPF √© aprovado pela Capes e foi criado em 2003. Seu p√ļblico-alvo √© composto por engenheiros civis, engenheiros ambientais, arquitetos, profissionais de outras engenharias e profissionais de n√≠vel superior de √°reas afins.¬†

Entende-se como infraestrutura a √°rea da engenharia dirigida √† constru√ß√£o e √† manuten√ß√£o de sistemas constru√≠dos que ofere√ßam suporte aos assentamentos humanos e √†s atividades produtivas, sendo englobados na proposta do programa: projeto, constru√ß√£o e gerenciamento de sistemas vi√°rios e de subsistemas de infraestrutura correspondentes (pavimenta√ß√£o, pontes, viadutos, drenagem), sistemas de abastecimento de √°gua e de saneamento ambiental (tratamento e controle de efluentes, gerenciamento de res√≠duos) e outros elementos no meio rural e urbano. A implanta√ß√£o de sistemas de infraestrutura, inevitavelmente, provoca altera√ß√Ķes no meio, as quais, √†s vezes, podem ser danosas ao desenvolvimento da vida e √† preserva√ß√£o das esp√©cies dos s√≠tios naturais, exigindo gest√£o e solu√ß√Ķes tecnol√≥gicas de engenharia adequadas.

Para mais informa√ß√Ķes sobre o Programa, acesse http://www.ppgeng.upf.br/.