Notícias UPF

UPF integra Sociedade Brasileira de Gerontecnologia

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Associação foi criada para congregar pesquisadores de diversas áreas de conhecimento e tem o professor da UPF, Adriano Pasqualotti, como diretor científico

A Universidade de Passo Fundo (UPF) integra o seleto grupo de instituições que integram a Sociedade Brasileira de Gerontecnologia (SBGTec), uma associação de natureza civil, sem fins lucrativos, que foi criada para congregar pesquisadores de diversas áreas de conhecimento para produzir conhecimento sobre as tecnologias que apoiam a vida, o bem-estar e o cuidado à pessoa idosa.

A Sociedade, criada recentemente, tem como diretor científico o professor do Programa de Pós-Graduação em Envelhecimento Humano (PPGEH) da UPF, Dr. Adriano Pasqualotti. Segundo ele, como diretor, assume as competências de organizar e coordenar congressos, cursos e atividades de educação direcionados à gerontecnologia. Além disso, fica sob responsabilidade de Pasqualotti designar e extinguir comissões científicas provisórias, submetendo os nomes que indicar à previa homologação da diretoria; manter intercâmbio com cientistas e entidades científicas nacionais e internacionais; e, ainda, desenvolver políticas e ações de estímulo às publicações científicas da sociedade.

Como líder do Grupo de Estudos das Tecnologias em Educação, Saúde e Lazer (Gtec), vinculado ao Mestrado em Envelhecimento Humano da UPF, o professor afirma que a participação na sociedade potencializará todo o trabalho que vem sendo realizado na universidade. “O Gtec tem como objetivo desenvolver pesquisas que agregam inovação tecnológica nas áreas de educação, saúde, lazer e gerontologia. Participar da diretoria permitirá que as pesquisas que desenvolvemos sejam melhores reconhecidas pela sociedade científica”, destaca ele.

Para a UPF, Pasqualotti aponta que a representação demonstra a consolidação de uma política de qualificação do stricto sensu. “A médio prazo, possibilitará que a Universidade se torne referência científica na área da gerontecnologia, especialmente no tocante aos aspectos biopsicossociais advindos do processo de envelhecimento humano”, enfatiza.

A Sociedade
A inspiração para a criação da sociedade foi a International Society for Gerontechnology (ISG), associação internacional da área. “A SBGTec possibilitará, como espaço político, uma melhor interação entre os pesquisadores e os poderes competentes da sociedade civil organizada, com vistas à formulação de políticas públicas e à implantação de serviços voltados à atenção à pessoa idosa”, destaca Pasqualotti.

Além da UPF, a SBGTec inicialmente reunirá pesquisadores das universidades brasileiras USP de Ribeirão Preto; Universidade Federal de São Carlos; PUC de São Paulo; e Universidade Federal do Rio Grande do Sul.