Notícias UPF

Gravuristas gaúchos e o regionalismo são tema de nova exposição do MHR

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Camila Pellin/MHR

Obras que fazem parte da coleção de Paulo Dalacorte e objetos do acervo do Museu Histórico Regional poderão ser conferidos até 16 de dezembro

Os gravuristas gaúchos e o regionalismo são tema da nova exposição do Museu Histórico Regional (MHR), vinculado à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade de Passo Fundo (VREAC/UPF). A exposição, que poderá ser conferida até o dia 16 de dezembro, conta com obras da “Coleção Paulo Dalacorte” e objetos do acervo do MHR. O objetivo da mostra é explorar os pontos de vista dos gravuristas gaúchos sobre a temática regionalista, permitindo a observação do cotidiano dos habitantes do interior do estado em meados do século XX. 

A gravura artística brasileira, conhecida internacionalmente, possui como uma das suas experiências mais bem sucedidas a formação do Grupo de Bagé, na década de 1940, seguida pela criação dos Clubes de Gravura de Porto Alegre e de Bagé, nos anos de 1950. Formados por Glauco Rodrigues, Glênio Bianchetti, Jacy Maraschin, Ernesto Wayne, Carlos Scliar, Danúbio Gonçalves, José Morais, Vasco Prado, Francisco Stockinger e Trindade Leal, o Grupo de Bagé e o Clube de Gravura defendiam a popularização da arte por meio da abordagem de temas sociais e regionais, e preconizavam que ela exercesse diretamente sua função social e democrática, tendo como foco o ser humano e suas relações políticas, de vida e de trabalho. Os artistas de ambos os grupos trabalharam com a questão regional, seja por ser esta a realidade presente, ou por um interesse claro e deliberado de documentar e estudar os costumes regionais.

A exposição “Gravuristas gaúchos e o regionalismo’’ pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 8h30min às 17h30min, e aos sábados e domingos, das 13h30min às 17h30min. A entrada é gratuita. O Museu Histórico Regional está localizado na Av. Brasil Oeste, 758, centro.