Notícias UPF

Faculdade de Direito da UPF, Campus Casca, promove atividades de prática jurídica

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

A Faculdade de Direito da Universidade de Passo Fundo (UPF), Campus Casca, promoveu diversas atividades de prática jurídica durante a última semana. Entre as atividades, os níveis VIII e X, orientados pelas professoras Dhiemy Valtrich e Nadya Tonial, respectivamente, realizaram audiências simuladas, atividade que consiste em reproduzir os ritos de uma audiência jurídica no meio acadêmico, tendo como protagonistas os próprios acadêmicos.

Projeto Mediação, Conciliação e Arbitragem
Sob orientação da professora Dhiemy, os acadêmicos do nível VIII realizaram audiências de mediação e conciliação, para compreender na prática a teoria estudada na disciplina de Mediação, Conciliação e Arbitragem. “Diante da recente inserção de mecanismos alternativos à jurisdição no novo Código de Processo Civil, a disciplina de Mediação e Arbitragem visa, com as simulações de audiências de conciliação, trazer para o meio acadêmico a possibilidade de vivenciar a práxis jurídica, dando ênfase às técnicas negociais teorizadas na disciplina”, explicou a professora.

Nas sessões de mediação, o objetivo é trazer o resgate de valores essenciais ao desenvolvimento humano, principalmente quando dizem respeito a conflitos que envolvem relações continuadas, devolvendo a autonomia na gestão e no tratamento de seus conflitos. “O envolvimento dos alunos foi intenso, cheio de descobertas e aprendizados, gerando empoderamento e confiança para o futuro profissional”, destacou Dhiemy.

Audiências de Instrução e Julgamento Simuladas
Os acadêmicos do nível X, coordenados pela professora Nadya Tonial, na disciplina de Estágio Curricular Supervisionado III, simularam audiências de instrução e julgamento. Com base em casos reais e processos findos da Comarca de Casca, os acadêmicos realizaram audiências cíveis de instrução e julgamento, envolvendo os atos preparatórios, conciliatórios, instrutórios e de julgamento. A atividade retratou como acontecem as audiências de instrução e julgamento, no âmbito civil, na Justiça Comum.

Segundo a professora Nadya, a atividade é fundamental para proporcionar a vivência. “A atividade fortalece a vivência da prática, pois propicia o estudo pormenorizado do processo civil pelos acadêmicos, em suas diversas fases, além de uma vivência da prática, em especial, da audiência de instrução e julgamento, momento em que irão atuar como procuradores dos autores e réus, como membros do Ministério Público e como juízes”, pontuou.