Notícias UPF

Arqueólogos podem ter encontrado cidade perdida de Alexandre, o Grande

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

O lugar, localizado no Iraque, estava perdido há mais de 2 mil anos e foi descoberto com a ajuda de drones

Arqueólogos iraquianos e ingleses descobriram uma cidade perdida há mais de 2 mil anos com a ajuda de drones e análise de imagens. Acredita-se que Qalatga Darband, como é chamada, tenha sido construída em 331 aC por Alexandre, o Grande. "Ainda é cedo, mas acreditamos que era uma cidade movimentada na estrada do Iraque para o Irã. É possível imaginar as pessoas dando vinho aos soldados que passam", afirma John MacGinnis, líder da pesquisa, para o The Times.

O local chamou atenção após imagens de espiões da CIA dos anos 1960 serem reveladas. Entretanto, os estudos só começaram no século de 21 por conta dos conflitos no local.
"Analisar marcas de cortes nunca havia sido feito na arqueologia da Mesopotâmia. Quando há paredes no chão, dificilmente o trigo cresce muito bem, então aparecem cores diferentes na plantação", explica MacGinnis, que também ressalta a importância da utilização dos drones para a descoberta.

Até agora, as investigações no terreno revelaram as bases de uma série de grandes edifícios no solo, incluindo uma parede fortificada e prensas de pedra que podem ter sido utilizadas na produção de vinho ou óleo.
Azulejos e estátuas de Perséfone e Adonis também foram encontrados no local. Além de uma moeda que data do reino de Orodes Segundo, durante 57 aC e 37 aC, o que significa que a cidade sobreviveu por muitos anos após o governo de Alexandre, o Grande.

Os arqueólogos esperam continuar as escavações até 2020. Com isso, é possível que muitas novidades ainda sejam descobertas, além dos mistérios que precisam ser resolvidos. 

Fonte: Revista Galileu