Notícias UPF

Gênero e Internet: discutindo a pluralidade na era digital

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Integrantes do projeto de extensão Zion: segurança, privacidade e pluralidade na era digital, na Universidade de Passo Fundo (UPF) participaram, nessa semana, de uma bate-papo com a turma do nono ano do ensino fundamental da escola St. Patrick, de Passo Fundo. Sob orientação da professora Barbara Tortato, os acadêmicos conversaram com os alunos sobre gênero e internet. 

O encontro ocorreu por meio de um dos projetos que incorporam o planejamento político pedagógico da escola, a qual tem uma abordagem construtivista, e busca a partir de uma aprendizagem baseada em projetos, elencar questionamentos e curiosidades dos alunos, e a partir disso introduzir o conteúdo que será estudado durante o ano. Um dos últimos debates da turma, que está concluindo o ensino fundamental, foi sobre gênero e suas problemáticas dentro da sociedade. 

O projeto Zion, por meio de bolsistas e voluntários, buscou dentro desse núcleo de pesquisa, levar para o debate questionamentos sobre o comportamento dos alunos e, em um certa medida, da sociedade em geral, “dentro” e “fora” da rede de computadores, tendo especial atenção aos assuntos sobre gênero. Conforme relata o bolsista do projeto e aluno do curso de História da UPF, Bruno Almeida, nessa conversa, buscou-se discutir a relação dos educandos sobre a utilização que eles já têm com a internet, com ferramentas e redes sociais como o Google, Facebook, YouTube e Instagram entre outras. “Após, em conjunto, debateu-se as temáticas de diferenças entre os gêneros, com grande foco na relação de gênero na internet e nestes meios, que são mais utilizados pela turma”, explicou. 

Para o voluntário do projeto e acadêmico curso de Letras Felipe Giovanoni, “a participação dos alunos foi crucial no debate, havendo a interação da extensão com as diferentes realidades da sociedade, proporcionando um debate enriquecedor e construtivo para colocar as diferenças em pauta”.

O coordenador do projeto Zion, Victor Billy da Silva, salientou que pautas como essa precisam tornar-se realidade na formação dos sujeitos, reiterando ainda que o Zion busca ser esse espaço potencial, de discussões interdisciplinares acerca da influência tecnológica na atual sociedade. “O relato dos alunos foi de que ambientes participativos de diálogo entre professor-aluno proporcionam um debate rico sobre uma pauta importante que está inserida em nossa cotidiano”, completou. 

Escolas ou entidades interessadas em desenvolver ações formativas quanto à segurança e privacidade de informações no uso de recursos digitais e os possíveis reflexos da tecnologia na sociedade contemporânea podem entrar em contato com o projeto pelo e-mail zion@upf.br.