Notícias UPF

Acadêmica do curso de Química estuda a ação dos fármacos na doença de Alzheimer

  • Por: Assessoria de Imprensa

O aumento de casos demenciais que afetam o sistema nervoso central e que não tem cura apresenta-se como consequência da ampliação da expectativa de vida, tornando essa questão uma preocupação mundial devido sua gravidade, originando um complexo problema de saúde social. A acadêmica do curso de Química Bacharelado da Universidade de Passo Fundo (UPF), Rafaela Bianchetti Galvan, sob orientação da professora Janaína Ortiz, realiza uma pesquisa bibliográfica sobre a ação dos fármacos inibidores de acetilcolinesterase utilizados no tratamento da doença de Alzheimer.

A pesquisa tem o objetivo de relacionar o conhecimento científico atual, acerca dos processos farmacodinâmicos que ocorrem a nível celular em relação a ação dos fármacos inibidores de acetilcolinesterase além da ação dos antioxidantes, com o conhecimento popular a fim de um maior entendimento dos pacientes e da população.

Além de tratamentos paliativos e terapias alternativas, tratamentos farmacológicos são utilizados de maneira que não só retardam o processo de progressão normal da doença, mas que restabeleçam a cognição e as habilidades funcionais do paciente com a demência. Os fármacos estudados na pesquisa são o Donepezil (comercializado pelos nomes Aricept ou Eranz®) e a Rivastigmina (comercializado como Hemitartarato de Rivastigmina).