Notícias UPF

Cursos de licenciatura do IFCH debatem a Base Nacional Comum Curricular

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

No dia 6 de março, ocorreu, em âmbito nacional, o “Dia D” para a discussão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Promovido pelo Governo Federal, em parceria com os estados, o evento tem como objetivo discutir nacionalmente a estrutura e as competências da Base, envolvendo secretarias, escolas e a comunidade escolar. O Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade de Passo Fundo (IFCH/UPF), atento às demandas e conectado com as ações, também realizou um encontro no dia 6, oportunidade em que os envolvidos anunciaram formalmente um programa específico de discussões em torno da BNCC.

De acordo com os organizadores, a movimentação é uma tentativa de aproximação, por parte do Governo Federal, do público em geral, mais especificamente daqueles sujeitos diretamente ligados à educação no país, com o texto homologado da BNCC, por meio de apresentações, atividades e dinâmicas propostas.

A Base foi homologada no dia 20 de dezembro de 2017. Ela apresenta conhecimentos, competências e habilidades considerados essenciais no processo de aprendizado dos estudantes brasileiros ao longo da educação básica e servirá como referência para a formulação dos currículos dos sistemas de ensino. O documento, que já está em vigor, trata apenas das diretrizes para os currículos das escolas de educação infantil e ensino fundamental. A base para o ensino médio deverá ser enviada pelo Ministério da Educação ao Conselho Nacional de Educação até o fim de março.

Segundo a professora Luciane Sturm, que atua nas atividades, a UPF e os cursos de licenciatura já vêm, desde o ano passado, acompanhando a elaboração do documento e buscando formas de melhor conhecer seu conteúdo, o qual prevê e define as aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo da educação básica – de forma progressiva e por áreas de conhecimento. 

Ela ressalta que, a partir disso, está sendo planejado, para este semestre, um programa de estudos e discussões sobre o documento, para formação com professores e graduandos das licenciaturas do Instituto, com um cronograma que será divulgado em breve.

Para o ano de 2018, o Ministério da Educação prevê a reelaboração dos currículos das redes de ensino a partir das novas diretrizes, além da formação de professores e gestores para trabalhar em conformidade com a BNCC. 

Informações sobre a BNCC podem ser acessadas em basenacionalcomum.mec.gov.br.