Notícias UPF

PPGCiamb realiza viagens de estudos sobre manejo da vida silvestre

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Vivências práticas e imersão de conhecimento foram proporcionadas por diferentes visitas técnicas realizadas por mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCiAmb), vinculado ao Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Passo Fundo (ICB/UPF). Encerrando a disciplina de Manejo de Vida Silvestre, os mestrandos realizaram, na última semana do ano, viagens de estudos para acompanhar o trabalho de instituições e técnicos que atuam em ações de manejo de plantas e animais. As atividades foram acompanhadas pelos professores da disciplina de Manejo de Vida Silvestre, Jaime Martinez e Nêmora Prestes.

A primeira saída a campo aconteceu na Floresta Nacional de Passo Fundo, onde a equipe do ICMBio, que atua na área, vem realizando e avaliando diferentes métodos de manejo de florestamentos de pinus e de florestamentos de araucária. Nessa unidade de conservação, a turma do PPGCiamb foi acompanhada pelo biólogo Remi Weirich.

Posteriormente, professores e alunos da disciplina foram acompanhar ações de manejo de ambientes e de animais marinhos, realizadas pelo Ceclimar da UFRGS, na praia de Imbé. Com apoio do curador do Museu da instituição, biólogo Maurício Tavares, a turma tomou conhecimento das estratégias de manejo para a conservação do menor golfinho do Brasil, a toninha, e as ações para a conservação de outros animais marinhos, como os botos, as baleias e as tartarugas.

Na barra do Rio Tramandaí, a turma da pós-graduação realizou uma interação com os pescadores de tainha, buscando a concepção deles sobre a participação dos botos no processo da pesca participativa. Dos pescadores, os mestrandos receberam ainda um pouco da experiência que eles desenvolveram sobre a relação da pesca com os ventos, as marés e a participação dos botos.

Em Novo Hamburgo, a turma visitou o Criadouro de Animais Silvestres “Asas do Brasil”, analisando a legislação, os processos e o manejo dos animais silvestres destinados ao comércio legal. Nessa visita, os mestrandos foram acompanhados pela médica-veterinária Mariângela Algayer, responsável técnica do criadouro.